Você está lendo uma das 12 TENDÊNCIAS PARA 2012. Leia todas as 12 tendências aqui »


12. POINT & KNOW

“APONTE & SAIBA”
2012 vai ser o ano das recompensas instantâneas de informação visual.

Com busca de texto e informação de texto atualmente disponível para a maior parte das pessoas durante a maior parte do tempo, a corrida está em adicionar um elemento do mundo real (que seja útil) – e, quando dizemos “mundo real”, estamos falando do mundo de objetos e pessoas.

2012 vai presenciar uma mistura do que é conhecido (Apps! Realidade Aumentada!) e do que é muito conhecido (códigos QR!) para trazer informação a respeito de objetos (e até de pessoas) que os consumidores encontram no mundo real de modo instantâneo. E, assim como algumas outras tendências, é a multiplicação dos smartphones (sempre no bolso) que vai alimentar o auge do POINT & KNOW nos próximos 12 meses. Afinal de contas, a necessidade e expectativa por informação instantânea e acesso instantâneo a tudo que se quer saber já está profundamente enraizado no consumidor SEE-HEAR-BUY (VER-ESCUTAR-COMPRAR). Use o POINT & KNOW de maneira prática: adicione profundidade de informações, comunique histórias, origens, comparações de preço, avaliações, ecommerce e assim por diante, ou, por favor, apenas se divirta um pouco com isso!

Exemplos:


  • Google Goggles é um aplicativo gratuito de reconhecimento de imagens que permite aos usuários fazer buscas com base em fotografias tiradas por um aparelho portátil. Ao tirar fotos de objetos, lugares ou códigos de barras de produtos, os usuários podem receber mais informações.

  • Lançado em novembro de 2011, o aplicativo Amazon Flow permite aos usuários acessar informações sobre produtos – e comprá-los – usando reconhecimento de imagem. Além de livros, música e filmes, muitos outros produtos que temos em casa podem ser reconhecidos. 
  • Ah, e será que em 2012 finalmente verá o ponto de mutação para os códigos QR codes, o vovozinho das tecnologias POINT & KNOW? Hoje, eles estão em todo lugar, e graças aos smartphones, os consumidores finalmente podem estar começando a se deixar encantar por eles.Em setembro de 2011, a Ralph Lauren apresentou códigos QR customizados em suas lojas, com o jogador de pólo que é o logo da marca. Ao escaneá-los, os usuários podiam ganhar ingressos para o torneio de tênis US Open ou comprar produtos no site Ralph Lauren M-Commerce. Outras marcas de luxo como, Louis Vuitton, também estão enfeitando seus códigos QR. E, veja bem, uma vez que até as marcas de luxo pegam o bonde... ;-)
  • Em outubro de 2011, a Starbucks revelou uma promoção com códigos QR feita para mostrar aos consumidores seu aplicativo de pagamentos móveis e falar sobre seu café.
  • A coleção “Ask Clogs”, da marca de calçados canadense John Fluevog incorpora um código QR na sola de cada sapato. Os códigos levam a vídeo da produção daquele item específico – desde os primeiros estágios da fabricação até chegar à loja.

  • Aberta em outubro de 2011, a eBay Inspiration Shop em Nova York foi o resultado da colaboração entre o site de comércio eBay, o estilista norte-americano Jonathan Adler e uma seleção de “formadores de gosto” como celebridades, editores, blogueiros e produtores. A vitrine virtual apresentava uma seleção de produtos eletrônicos, de moda e automotivos e, para comprar os itens instantaneamente, os compradores tinham que baixar o aplicativo móvel do eBay e escanear o código QR.

  • O leafsnap é um aplicativo gratuito que utiliza tecnologia de reconhecimento visual para permitir que os usuários identifiquem várias espécies de árvores ao tirar fotos de folhas.
  • O WeBIRD permite que qualquer pessoa com um smartphone grave o pio de um pássaro, envie por wireless a um servidor e (depois de alguns segundos) receba identificação positiva sobre a espécie do pássaro. O WeBIRD espera estar disponível ao público a tempo da migração de primavera (primeiro semestre no hemisfério norte) em 2012.
  • O aplicativo de música Shazam (que faz muito sucesso oferecendo um software de reconhecimento de música que permite aos usuários identificar qualquer canção que escutem, em qualquer lugar que estejam, compartilhem e/ou comprem a faixa), registrou aumento de 100% por semana nos downloads do app a cada semana nos doze meses que precederam junho de 2011, com mais de 125 milhões de usuários marcando quatro milhões de músicas todos os dias. Em setembro de 2011, o Shazam também anunciou que mais de US$ 100 milhões tinham sido gastos a cada ano em música digital por meio do aplicativo. Confira também o serviço similar Midomi SoundHound, que está fazendo parceria com o Spotify.

  • Criado pela Universidade Carnegie Mellon University, o PittPatt é uma ferramenta de reconhecimento facial que permite aos usuários encontrar indivíduos a partir de fotos ou vídeos. O software de detecção de rostos é capaz de localizar rostos humanos e combiná-los a fotografias do Facebook e do Google Images, identificando indivíduos em menos de 60 segundos. O PittPatt, ainda em desenvolvimento, foi adquirido pelo Google em julho de 2011. Assustador? Talvez. Interessante? Com certeza.