TRANSPARENCY TRIUMPH

Por que os latinos estão exigindo honestidade - sem deixar nenhum esconderijo para as marcas!

 

Graças a sua crescente habilidade de acessar (e distribuir!) informação, os latino-americanos esperam saber tudo sobre produtos, serviços, experiências e histórias das marcas antes da compra.

Os consumidores irão adorar marcas que sejam proativamente transparentes - da produção, passando pela distribuição, até chegar ao preço - e engajadas em um diálogo aberto.

Desapontados por empresas opacas e pouco confiáveis (locais ou não) e instituições corruptas (de nível municipal a nacional), consumidores nas Américas do Sul & Central estão naturalmente desconfiados quando vão interagir com uma marca - até mesmo aquelas que usam há muito tempo.

Pois o que vem depois disso?

Em 2015, estes consumidores irão demandar que marcas sejam proativas em oferecer mais. Isso significa dizer a verdade sobre produção e distribuição. Sobre a herança da marca. Sobre a sustentabilidade, a ética e mais.

E não, usar o storytelling para contar uma história de mão única não fará parte deste cenário. Em vez disso, os consumidores irão demandar que as marcas comecem diálogos e façam com que suas mensagens sejam realmente participativas.

Uma longa trajetória de mau comportamento de marcas nos mostra que o tempo da confiança se foi. Agora, a única opção para as marcas é o TRANSPARENCY TRIUMPH.

Em 2013, 73% dos consumidores brasileiros disseram querer que as marcas sejam transparentes sobre a origem e a fabricação dos produtos. Em 2014, esse número foi de 84%.

EDELMAN TRUST BAROMETER, FEVEREIRO DE 2014
POR QUE AGORA

A confiança dos cidadãos/consumidores está baixa na América Latina...

A corrupção institucionalizada em organizações públicas e privadas tem levado os cidadãos ao ponto de virada.

A corrupção em instituições públicas e privadas - pense sobre o recente escândalo do recebimento de propinas na Petrobras - e a falta de transparência do governo sobre muitos problemas (como a crise hídrica no Brasil, a morte de Alberto Nisman em Buenos Aires, ou a investigação da morte dos 43 estudantes no México) minaram a confiança dos latino-americanos.

Um exemplo?

Apenas 29% dos cidadãos no Peru reconhecem desejo político dos governantes de lutar contra a corrupção - 61% diz que não acredita na saúde e na transparência do governo. (GFK, dezembro de 2014)

Em face a este cenário extremo, as marcas vão precisar abraçar de todo o coração a transparência, para ganhar de volta qualquer confiança por parte dos consumidores. Mentiras terão de ficar de fora.

 

 

Vamos encarar isso: muitas empresas mentem. Mas cada vez mais, seja pela regulamentação em alguns setores ou por conta dos próprios consumidores, desonestidade e más práticas serão expostas:

O evento de varejo “Black Friday” foi chamado de “Black Fraude” por consumidores brasileiros depois que algumas empresas foram pegas aumentando preços antes de oferecer os descontos no dia da ação.

No México, entre 2012 e 2015, de acordo com o site Merca 20, a Comisión Federal para el Riesgo Sanitario (Cofepris) e a Cámara Nacional de la Industria de Productos Cosméticos (Canipec) removeram mais de 9.000 anúncios irregulares ou enganosos.

Em setembro de 2014, consumidores no México entraram com uma ação contra a Sidral Mundet, uma marca de Coca-Cola, na Cofepris por conta do produto cheio de açúcar ter chegado ao mercado anunciado como uma opção saudável.

“Relações entre marcas e consumidores são como casamentos. Se o seu marido ou esposa trai você, mesmo que você perdoe, a relação nunca mais será a mesma. As marcas precisam entender que a relação com um consumidor não é apenas comercial, mas também pessoal.”

Guilherme Minuzzi, profissional de marketing autônomo, Bento Gonçalves/RS - Brasil
POR QUE AGORA

Se você maquiar sua história, os consumidores irão perceber.

Então, eles vão contar para todo mundo que puder ouvir.

Na era das redes sociais, escândalos podem ser compartilhados na velocidade da luz.

Nas redes sociais, como Instagram ou Twitter, as pessoas se relacionam com quem conhecem ou confiam - esse é um dos motivos pelo qual essas ferramentas tornaram-se fontes de informação confiáveis. Agora, os consumidores das Américas do Sul & Central estão usando essas redes para expor as marcas que os desagradam.

Os consumidores confiam em informações criadas por seus amigos e parentes (84%) em redes sociais mais do que em dados vindos das empresas que utilizam (81%) ou de um CEO (59%). (Edelman Trust Barometer, fevereiro de 2015).

Não são só mentiras sobre preços, fabricação ou benefícios para a saúde que vão enfurecer os consumidores. Eles vão farejar também histórias desonestas de marcas.

 

Em novembro de 2014, a marca brasileira de sorvete Diletto foi denunciada pelo CONAR (Conselho Nacional Auto Regulamentação Publicitária) por ter inventado uma história sobre Vittorio Scabin. A Diletto alegou que Scabin era o avô italiano do seu fundador, e a inspiração para o sorvete. Na verdade, ele era totalmente fictício.

No mesmo mês, a marca de sucos Do Bem foi forçada a esclarecer que ao mesmo tempo que compram frutas de pequenos produtores como o "Francisco", que eles citam nas embalagens, também compram de grandes empresas.

Enquanto isso, depois de ser criticada nas mídias sociais e pelo site BuzzFeed, a Seara foi pressionada a esclarecer que o chef italiano "expert em lasanha" que aparecia em seu comercial de TV na verdade nem servia lasanha em seu restaurante.

"A relação com uma empresa é uma questão de confiança. Se uma marca mentir, é difícil para mim acreditar novamente em outra da mesma categoria. Por exemplo, se a Hola Smoothie mentisse para mim, isso me faria desconfiar de qualquer marca de smoothies do mercado."

Juan Pablo Zapata, Consumer & Brand Insights, Cidade do México, México

71% dos brasileiros dizem recusar-se a comprar produtos de empresas em que não confiam.

Edelman Trust Barometer, fevereiro de 2015

"A polêmica da Diletto começou um grande buzz nas redes sociais e ganhou a atenção da imprensa. Eu prefiro comprar de uma empresa que tenha a coragem de pedir desculpas por cometer erros, que tenha um canal aberto para críticas e crenças fortes de que eu compartilho - e que sejam fiéis a isso acima de tudo."

Filipe Alberto, Diretor de Planejamento na Open & Partners, São Paulo - Brasil

Há 3 caminhos para a TRANSPARÊNCIA em 2015:

1. PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS »
As marcas estão oferecendo transparência e honestidade em todos os aspectos da atividade da empresa.
2. ABERTO PARA NEGÓCIOS (MELHORES) »
Governos e marcas estão abrindo suas operações para as pessoas com o objetivo de melhorar os serviços.
3. LEVANTANDO O VÉU »
Os consumidores de toda a região estão adotando serviços que mostrem o que há debaixo dos panos dos serviços públicos opacos, corruptos e das instituições.

INOVAÇÕES EM DESTAQUE

PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Veja como as marcas estão oferecendo transparência e honestidade em todos os aspectos de seus negócios

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Coca-Cola

Visitas à fábrica mostram aos consumidores como a bebida é feita

Em setembro de 2014, em resposta a rumores de que consumidores do Brasil haviam encontrado ratos mortos em garrafas de Coca-Cola, a marca criou a Fábrica da Felicidade e convidou consumidores (além de estudantes e profissionais) a agendar visitas gratuitas onde pudessem aprender sobre o produto. O local, em Porto Alegre, apresenta, de maneira divertida, todo o processo de produção da bebida e a história do refrigerante.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Hellmann's

Campanha dá acesso a plantações de tomate e produtores

Em novembro 2014, foi lançada uma campanha que, por 10 dias, permitiu que os fãs brasileiros do ketchup Hellmann’s, da Unilever, visitassem uma fazenda para ver como os seus tomates vão do campo à mesa e como funcionam as plantações. Os visitantes puderam fazer perguntas, ver o processo graças às câmeras embutidas nos chapéus dos agricultores, e criar coletivamente uma playlist de músicas no Spotify para ser transmitida nas plantações.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Sheet

Papelaria chilena abre aos clientes a história de que foi roubada pelo investidor

Em janeiro de 2015, a papelaria Sheet foi roubada por um de seus próprios investidores. A empresa divulgou em seu site toda história, incluindo a quantia de dinheiro que foi levada. A Sheet também criou uma nova linha de produtos (um kit de emergência) e pediu aos clientes que comprassem a novidade para ajudá-los a reconstruir a empresa.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Apartamento61

Loja mostra aos compradores quanto de lucro há em cada produto

Em dezembro de 2014, o e-commerce brasileiro de objetos de decoração Apartamento61 abriu sua primeira loja pop-up, na sorveteria Frida&Mina. Nas etiquetas com os preços dos produtos, a marca anotou também o lucro que tem em cada peça. Este valor também fica visível na loja online. A Apartamento61 explica: “com esta atitude, nós procuramos criar uma relação de transparência com nossos fornecedores e clientes”.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Netshoes

Comercial de aniversário de e-commerce tem como protagonista um funcionário

Para celebrar seu 15º aniversário, a Netshoes criou um comercial para TV e mídias sociais que inclui um funcionário real da empresa. Marcio Chammas, Diretor de Logística e um dos primeiros empregados da empresa (contratado quando a Netshoes ainda operava apenas no varejo físico), aparece no comercial ao lado de atores.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: PRODUÇÃO, PRODUTO, PREÇO & PESSOAS

Sony

Plataforma digital tem "gurus" que demonstram aparelhos para visitantes em tempo real

Em novembro de 2014, a Sony criou a plataforma digital Sony Guru, para testar smartphones e tablets. Os visitantes do site podem interagir via voz ou mensagem instantânea com um especialista da Sony. Já os clientes podem fazer perguntas em tempo real, ver demonstrações que solucionem suas dúvidas e ver características dos dispositivos.

INOVAÇÕES EM DESTAQUE

ABERTO PARA NEGÓCIOS (MELHORES)

Governos e marcas estão abrindo suas operações para as pessoas com o objetivo de melhorar os serviços

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: ABERTO PARA NEGÓCIOS (MELHORES)

Por Mi Barrio

Aplicativo uruguaio permite aos cidadãos relatar problemas da comunidade ao governo

Desenvolvido por uma empresa privada, o aplicativo Por Mi Barrio permite a moradores de Montevideo relatar os problemas de infraestrutura da comunidade, tais como buracos no asfalto, falta de luz na rua ou vandalismo. Todos os problemas relatados no app são marcados em um mapa e enviados diretamente para o governo municipal.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: ABERTO PARA NEGÓCIOS (MELHORES)

BBVA Bancomer

Banco mexicano abre informações em um hackaton para melhorar serviços

Em outubro de 2014, na segunda edição do InnovaChallenge, o banco mexicano BBVA Bancomer permitiu o acesso a dados de usuários anônimos a desenvolvedores de todo o mundo, como parte de uma competição (o hackaton) para desenvolver apps e serviços inovadores.

"Transparência em uma pessoa é uma característica valiosa - e com as marcas também é assim. Gostamos muito de ter relações com pessoas que são capazes de mostrar-se como são, e da mesma maneira acontece com as marcas. Compro produtos de uma empresa quando sei que posso ter essa mesma relação com ela."

Claudia Fernandez, Diretora na Quiros Fernandez Design and Development Connection S.C. - Cidade do México, México
 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: ABERTO PARA NEGÓCIOS (MELHORES)

Alianza Verde

Partido político colombiano oferece cursos para transformar cidadãos em inovadores políticos

Alianza Verde (um partido político colombiano) está trabalhando para mudar mentalidades em torno da participação pública na política. A associação criou a Escola de Inovação Política (Escuela de Innovación Política), onde os cidadãos podem aprender como se tornar inovadores políticos. Um curso online gratuito utiliza a metodologia do design thinking para ajudar os alunos a descobrir as necessidades da sua comunidade e resolver problemas com ações políticas.

INOVAÇÕES EM DESTAQUE

LEVANTANDO O VÉU

Consumidores da região estão adotando serviços que mostrem o que há debaixo dos panos dos serviços públicos opacos, corruptos e das instituições

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: LEVANTANDO O VÉU

Eleição Transparente

Durante as eleições no Brasil, site mostra os candidatos que tentaram censurar a internet

Lançado em setembro de 2014, o site Eleição Transparente ajuda cidadãos do Brasil a descobrir quais partidos políticos e candidatos apresentaram pedidos judiciais para ter informações removidas da internet ou suprimir dados. Os nomes dos indivíduos e partidos foram classificados pelo número de pedidos e apresentados em infográficos simplificados. O site Eleição Transparente foi desenvolvido pela Associação Brasileira de Jornalismo Investigativo em parceria com o Google.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: LEVANTANDO O VÉU

Chequeado

Site colaborativo confere os dados citados pela presidente da Argentina

Todo 1º de março, a presidente da Argentina, Cristina Kirchner, abre o Congresso com um discurso sobre as conquistas recentes do governo e as metas para o ano seguinte. Em março de 2015, o Chequeado, uma plataforma de crowdsourcing foi criada para verificar a interpretação que a presidente dá aos dados. Chequeado (acelerado pelo Hack Labs) tem jornalistas voluntários para verificar em tempo real cada dado mencionado pela presidente. O objetivo do site é "elevar a qualidade do debate e evitar a impunidade intelectual".

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: LEVANTANDO O VÉU

Poderopedia

Plataforma online mostra onde há conflitos de interesse entre políticos e empresas na América Latina

Poderopedia é uma plataforma criada no Chile para acompanhar "quem é quem" na política e nos negócios, e estabelecer ligações entre as pessoas dos dois setores que possam revelar conflitos de interesses. A plataforma tem informações sobre mais de 3.500 pessoas e 2.000 empresas, e cria mapas de relacionamentos e fontes. No Chile, o Poderopedia revelou padrões nos dados que, uma vez compartilhados, tiveram impacto sobre a mídia e público. Em abril de 2014, a plataforma foi expandida para a Venezuela e a Colômbia.

 
INOVAÇÕES EM DESTAQUE: LEVANTANDO O VÉU

Dilo Aqui

Aplicativo venezuelano permite que cidadãos reportem a corrupção

Dilo Aqui é um aplicativo lançado em março de 2015 pela Transparencia Venezuela para ajudar os cidadãos a, anonimamente, denunciar a corrupção no governo. Os consumidores podem registrar casos de corrupção, escolhendo entre várias categorias (tais como o mau uso dos recursos públicos ou de bens públicos) e também pode fazer upload de imagens e vídeos. Depois de registrar um caso, o usuário recebe um número de registro para acompanhar o inquérito. Em seguida, o setor do governo envolvido no caso é contatado e o pedido é processado pela Assistencia Legal Anticorrupcion (ALAC).

E AGORA?

Quer colocar TRANSPARENCY TRIUMPH na sua estratégia? Continue lendo!

E AGORA?

Pare de se esconder. É hora de partir para a ação e colocar a transparência no SEU negócio.

Como você está comunicando seu processo de produção e a história da sua marca hoje? O que está dizendo aos clientes sobre você? Como a transparência pode ajudar a engajar ainda mais aqueles que gostam da sua marca?

 
E AGORA?

AJA ANTES QUE SEJA PEGO!

Quer evitar um escândalo nas mídias sociais e suas consequências? Não espere para tornar-se transparente quando você for pego fazendo alguma coisa ruim!

 
NEXT

SEJA FLAWSOME

Preocupado em levantar o tapete porque sua marca escondeu alguma sujeira por lá? Se isso for tratado FLAWSOMELEY (reconhecendo que pode ser bom mostrar suas falhas), ser honesto sobre os erros do passado pode melhorar sua imagem com os consumidores.

 
E AGORA?

DEMOCRATIC PRICING

Com medo de descobrir quanto os consumidores realmente valorizam você? Se sua empresa é transparente sobre os custos do negócio, você pode usar o DEMOCRATIC PRICING para mostrar confiança na sua oferta e respeito pelos seus clientes.

 
E AGORA?

CONSTRUA UM BOM NEGÓCIO

Marcas pequenas e grandes têm potencial para se tornar fontes de transformação positiva na comunidade. Transparência é fundamental para a responsabilidade social e, em 2015, a responsabilidade social é fundamental para o sucesso. Quer um lugar para começar? Que tal se tornar uma RECONCILIATION BRAND?

 

Our Premium Service will help you get ahead in 2016.

Your Browser does not support this two minute summary of trendwatching's Premium Service