Trend Briefing novembro 2012:
PRESUMERS
O produto, a história e o status: por que o envolvimento de consumidores com produtos e serviços antes do lançamento está se tornando cada vez mais comum.
PRESUMERS

Definição:

Na EXPECTATION ECONOMY (ECONOMIA DE EXPECTATIVAS) na qual vivemos hoje, consumidores desejam nada menos que o melhor, e eles querem agora, antes de todo mundo e com exclusividade. E, ainda, querem uma conexão real e humana.

De fato, isso tudo é exigido. Graças às plataformas de crowdsourcing, novas tecnologias de produção, que finalmente estão mais acessíveis e (como não poderíamos deixar de citar) o culto ao empreendedorismo, os consumidores são cada vez mais PRESUMERS; são capazes de satisfazer os seus desejos por meio do envolvimento com produtos e serviços antes de seu lançamento*.

Seja pela motivação para criar o “produto perfeito” ou pela excitação em fazer parte de uma causa, PRESUMERS adoram se envolver, ajudar, financiar e promover produtos, serviços antes que eles existam.

* É claro que o envolvimento de consumidores com pré-lançamentos de produtos e serviços não é algo novo. Pense em cocriação e na tendência CUSTOMER-MADE e veja como essa é uma tendência forte até hoje. Mas o papel do consumidor como cocriador é visto muitas vezes apenas como uma forma de mostrar o seu talento em marketing ou design, enquanto PRESUMERS são essencialmente interessados em conseguir aquilo que eles desejam: um produto incrível E uma STATUS STORY (HISTÓRIA DE STATUS) sensacional.

Drivers:

Por que podemos dizer que os PRESUMERS serão grupos cada vez maiores, mais relevantes, ativos e poderosos nos próximos anos? Aí vão cinco fatores que impulsionam consumidores a se tornarem PRESUMERS:

1. FIRSTISM:
Mais, mais rápido, melhor, especial e agora

Os consumidores de economias desenvolvidas enfrentam o desafio do excesso de escolhas. Como eles respondem a isso? Idolatrando o NEWISM, e suas (legítimas) promessas de oferecer sempre o melhor, o mais novo, o mais especial, o mais rápido e assim por diante.

Aliás, sabe qual é a última de NEWISM? É consumir, e no futuro. Não é à toa que PRESUMERS estão se envolvendo no lançamento dos seus produtos e serviços favoritos: ao ajudar uma ideia a se tornar realidade através de investimento, feedback e apoio, eles serão os primeiros a ter o que querem – de preferência com direito a algumas regalias. Não há nada mais novo e mais “FIRSTISM” do que isso.

2. HISTÓRIAS:
Grandes histórias = mais status

Status sempre foi O fator por trás de todas as tendências de comportamento de consumo. Quando PRESUMERS se envolvem em pré-lançamentos e acompanham o processo até o final, eles estão criando ótimas STATUS STORY para compartilhar, tuitar, postar ou dividir com outras pessoas.

Então, o PRESUMING coloca sempre o consumidor um passo adiante: não trata-se apenas do status de possuir o produto, mas também do status de ter se envolvido em seu lançamento.

3. PERTENCIMENTO
Vamos nos reunir, aqui e agora

STATUS STORIES são ainda mais poderosas se elas não forem apenas sobre um ótimo produto ou serviço, mas se estiverem ligadas à causas ou movimentos nos quais o consumidor acredite e ofereça um senso de pertencimento que vai além da excitação da posse deste ou daquele produto.

Muitos PRESUMERS são apaixonados pelos produtos que apoiam e financiam. É por isso que Kickstarter, por exemplo, pode afirmar que uma boa ideia tem oito vezes mais chances de ser financiada através de sua plataforma do que de ser vendida e lançada através de uma grande corporação.

Isso também explica como a norte-americana Razoo, uma plataforma de crowdfunding focada em ONGs e iniciativas sem fins lucrativos, anunciou em agosto de 2012 ter arrecadado 100 milhões de dólares para os projetos hospedados em seu site.

4. OFF = ON
Online é offline é online...

Consumidores AMAM comprar online porque isso implica poder agir (participar, conversar, criar e ajustar) para conseguir aquilo que querem. Agora eles esperam que o mesmo se aplique ao consumo “offline”.

O engajamento criado com pré-lançamentos, que define o PRESUMING, facilita esse tipo de relação. PRESUMERS não querem apenas comprar antecipadamente, eles desejam comprar em uma via de mão dupla: onde eles possam expressar seus desejos enquanto as marcas recebem um feedback extremamente valioso.

E graças ao “Jumpstart our Business Startups (JOBS) Act” – legislação norte-americana aprovada em 2012 que facilita a regulamentação financeira federal, permitindo que pequenos investidores e consumidores comprem ações de startups – os PRESUMERS dos Estados Unidos poderão, em um futuro próximo, comprar participações dos projetos que apoiam. Dessa maneira esses PRESUMERS irão se tornar na verdade CUSTOWNERS também. Até onde esta tendência pode chegar? Bom, se os cidadãos norte-americanos investissem um décimo do que gastam em apostas por ano, teríamos 55 bilhões de dólares disponíveis (Fonte: Fundable, setembro 2012). ;-) Será que outros países vão seguir este caminho?

5. NOVAS PLATAFORMAS:
Formas disruptivas de financiar, produzir e vender

Uma plataforma para a atuação dos PRESUMERS vem sendo construída aos poucos no mundo dos negócios, graças à popularidade do crowdfunding* e o movimento de MAKE IT YOURSELF (FAÇA VOCÊ MESMO), além, é claro, do culto ao empreendedorismo.

Para começar, vejam estes dados sobre crowdfunding:

  • Até abril de 2012 existiam 452 plataformas de crowdfunding operando globalmente - um grande aumento, comparado com apenas 100 existentes em 2007. (Fonte: Massolution/The Economist, maio 2012)
  • Em 2009, plataformas de crowdfunding arrecadaram um total de USD 530 milhões. Em 2011 foram USD 1,4 bilhão. Para 2012, a previsão é de que este valor duplique, chegando a USD 2.8 bilhões. (Fonte: Massolution/The Economist, maio 2012)
  • Desde o seu lançamento em 2009 até fevereiro de 2012, Kickstarter ainda não tinha abrigado nenhum projeto de 1 milhão de dólares. Atualmente são 12 os projetos que já arrecadaram mais do que isso.

* A esta altura não podemos deixar de falar de INTENT (INTENÇÃO): enquanto a tendência PRESUMER é sobre marcas e negócios expondo seus planos e consumidores respondendo a isso, INTENT se trata de primeiro ouvir os desejos de seus clientes e depois atuar segundo os mesmos. Podemos dizer, então, que INTENT e PRESUMERS são dois lados de uma mesma moeda: marcas e consumidores dialogando entre si antes que produtos e serviços sejam lançados.

Sobre MAKE IT YOURSELF e o crescimento do empreendedorismo: não podemos esquecer que estamos presenciando o nascimento de uma geração de “makers-de-ocasião”. Entusiastas com pouco tempo livre, mas que através de tecnologias como impressão em 3D podem manufaturar produtos que, há alguns anos, só poderiam ser criados em linhas de produção de fábricas.

O custo de impressoras industriais caiu drasticamente: de 800 mil dólares em 1999, para 15 mil dólares 2012 (Fonte: The Economist, setembro 2012). Versões caseiras chegam a custar mil dólares. (Fonte: The Economist, setembro 2012). Enquanto isso, uma pesquisa feita pela empresa Wohlers Associates revela que o mercado para produtos manufaturados por impressoras 3D já se aproxima de 1,3 bilhão de dólares por ano. A estimativa é de que aumente para 3,1 bilhões em 2016 e 5,2 bilhões em 2020.

Junte a isso o imensurável volume de empreendedores e inovadores online (lembra dos (TEENPRENEURS?), e você verá uma avalanche de pequenas e grandes iniciativas que nunca mais deixarão de levar em conta o investimento de “pessoas comuns”. Aliás, estes “makers” não só possibilitam que PRESUMERS se conectem com produtos especiais, mas também permitem que eles o façam de acordo com os seus desejos . O que isso te diz a respeito do Long Tail de produtos físicos? ;-)


Então quem está PRESUMING?

Como você verá nos exemplos abaixo, PRESUMERS vêm de todos os cantos do mundo e são apaixonados por qualquer espécie de produtos e serviços.

Mas ainda assim é possível esboçar um perfil de quem são os PRESUMERS, baseado em dados de usuários da Kickstarter em setembro de 2012, coletados pela Quantcast:

  • Usuários da Kickstarter são predominantemente homens (62%).
  • 50% têm entre 18 e 34 anos, e 20% entre 34 e 44 anos.
  • Quase metade (48%) possui nível superior, enquanto apenas 30,5% dos estudantes americanos acima de 25 anos têm um diploma. (Fonte: US Census Bureau, fevereiro 2012)
  • 45% ganham acima de 50 mil dólares por ano.

Em outras palavras, PRESUMERS são consumidores comuns. Talvez um pouco mais educados do que a maioria. ;-)

Não esqueça: consumidores estão se tornando PRESUMERS todos os dias: nós vamos acompanhar a evolução desse perfil e você também deve ficar de olho!

Exemplos

Agora vamos ao que interessa. Estes são alguns exemplos de como os negócios já estão atendendo às necessidades dos PRESUMERS. Dividimos em: plataformas de massa para crowdfunding que admitem todos os tipos de projetos, plataformas de crowdfunding para nichos que focam em projetos específicos, e um número enorme de outras iniciativas inovadoras no mercado de PRESUMPTION.



PLATAFORMAS DE MASSA PARA CROWDFUNDING
(+ PROJETOS )

Kickstarter: plataforma para projetos criativos

Provavelmente a plataforma de crowdfunding mais conhecida, a norte-americana Kickstarter se autointitula a maior plataforma de crowdfunding para projetos criativos. Os criadores dos projetos, que devem ser obrigatoriamente residentes dos EUA, descrevem suas ideias no site, estabelecem uma meta financeira e um deadline. A Kickstarter avalia os projetos antes de divulgá-los. Enquanto isso, aqueles que decidem apoiar o projeto em questão, contribuem com determinada quantia de dinheiro em troca de alguma “recompensa”: em geral, o próprio produto ou experiência. O valor investido pelos apoiadores só é debitado se 100% da meta for atingida. A Kickstarter recebe 5% do valor total conseguido pelos projetos que alcançam seus objetivos. Até setembro de 2012, o site já havia lançado 73.065 projetos de sucesso (lembra do Pebble Watch, Elevation iPhone Dock e Ouya Games Console?), apoiando projetos nas áreas de tecnologia, design, moda e até mesmo a produção de filmes e peças de teatro – arrecadando um total de USD 377 milhões.

The Porthole: infusor de vidro financiado

The Porthole é um infusor de vidro para líquidos projetado por Martin Kastner do estúdio de design Crucial Detail, em Chicago. Idealizado para fazer coquetéis, molhos de salada, chá, café e outras infusões, o recipiente foi inspirado nas escotilhas de submarinos e na forma como elas representam uma “janela para outro mundo”. Uma pequena tiragem de Portholes foi feita à mão pela Crucial Detail antes do estúdio decidir usar a Kickstarter para financiar a sua primeira leva em maior escala. O deadline do projeto era dia 4 de setembro de 2012, e o valor arrecadado foi de 736 mil dólares vindos de 4.270 entusiasmados PRESUMERS.

Jogo Sedition Wars - Battle for Alabaster

Sedition Wars é um jogo de terror de tabuleiro do renomado designer de jogos e figurinista Mike McVey (do Studio McVey). Mesmo sendo um nome estabelecido no mundo dos games, em junho de 2012, McVey usou crowdfunding para financiar a pré-produção e criou um buzz ao redor do pré-lançamento. Sedition Wars arrecadou 950 mil dólares.

Roominate: brinquedo para garotas engenheiras

Financiado em junho de 2012 através da Kickstarter, Roominate é um brinquedo para meninas com o tema de engenharia. Motivada pelo fato de que menos de 11% dos engenheiros no mundo são mulheres, a designer de brinquedos Maykah criou um kit de peças de madeira e circuitos com as quais a criança pode projetar, construir e criar um circuito elétrico (além de decorar, é claro) o seu próprio quarto interativo. Os PRESUMERS, que compartilham o desejo de Maykah de igualdade entre os sexos – e adoraram o brinquedo – arrecadaram 85 mil dólares para o projeto.


MATTER: financiamento inicial para revista de jornalismo aprofundado

Prestes a ser lançada, MATTER é uma nova publicação dos EUA/UK focada em jornalismo de profundidade sobre ciência, tecnologia e ideias em geral. Uma comunidade se uniu na Kickstarter para incentivar o investimento inicial e também ajudar a criar um buzz ao redor do projeto. Os benefícios para os PRESUMERS incluirão reuniões com os editores e uma assinatura vitalícia da publicação.

Claro que nós oferecemos muito mais do que apenas os Trend Briefings mensais gratuitos.

Confira o nosso SERVIÇO PREMIUM 2014 e passe a ser um Especialista em Tendências instantâneo.

Premium Service

ToGather.Asia: portal asiático de crowdfunding

O portal de Cingapura ToGather.Asia é o primeiro site asiático de crowdfunding focado em projetos na própria região. Lançado em julho de 2012, o site permite que criadores enviem seus projetos criativos, que são aprovados pelo site antes de irem ao ar. Financiadores podem apoiar com dinheiro em troca de recompensas.

Cashew Chemists: produção para banda de rock

Em setembro de 2012, a banda cingapuriana de rock indie Cashew Chemists conseguiu arrecadar SGD 1.135,00 de 40 financiadores no Togather.Asia para a produção do seu primeiro álbum, previsto para o final de 2012.


DemoHour: primeira plataforma chinesa

Lançada em maio de 2011 em Pequim, DemoHour é a primeira plataforma de crowdfunding chinesa. Seguindo o modelo-padrão de outras plataformas de crowdfunding, os criadores postam os seus projetos que são financiados por pessoas comuns em troca de prêmios que podem ser produtos, experiências especiais ou até mesmo acesso aos próprios criadores. DemoHour recolhe 10% do valor total arrecadado de projetos bem sucedidos. Até julho de 2012, 70 projetos foram financiados.

One Way Street Library: novo endereço para livraria em Pequim

Em junho de 2012, a famosa livraria de Pequim One Way Street Library arrecadou 37mil dólares através do DemoHour. O dinheiro foi usado para pagar a relocação dos seus negócios para Solana, um shopping popular no centro da cidade que passou a abrigar lançamentos de livros e leituras abertas.


Crowdcube: equity crowdfunding

Em fevereiro de 2011, a inglesa Crowdcube lançou a primeira “plataforma de equity crowdfunding do mundo”. Pequenas empresas em busca de investimento se apresentam no site, e os financiadores interessados podem investir valores a partir de 10 libras –tornando-se, assim, acionistas dessas companhias. O Crowdcube recolhe 5% das transações bem-sucedidas. Até julho de 2012 o site já tinha arrecadado 3,7 milhões de libras para 21 empresas.

Escape the City: comunidade para transição de carreira

Uma das empresas que utilizou os serviços do Crowdcube foi a inglesa Escape the City, uma plataforma online que ajuda profissionais a realizar transições em suas carreiras. Em junho de 2012, Escape the City arrecadou 600 mil libras em apenas duas semanas no Crowcube, e hoje abriga uma comunidade de mais de 87.000 profissionais.


Indiegogo: crowdfunding internacional

O site norte-americano Indiegogo foi lançado no Festival de cinema de Sundance em 2008. Inicialmente focado em filmes, hoje a plataforma recebe todos os tipos de projetos criativos, de tecnologia a design, de projetos comunitários a caridade. Indiegogo permite que criadores do mundo inteiro compartilhem suas ideias através do site – os projetos não são pré-avaliados. O dinheiro investido é disponibilizado para os criadores imediatamente, e se o projeto não alcançar o valor estipulado, os criadores devem decidir se devolvem ou não os investimentos aos seus donos. Indiegogo leva 4% do total dos projetos bem sucedidos e 9% dos projetos que não atingem a meta.

Lançamento da Free Bread Inc

Em outubro de 2011, Free Bread Inc foi lançado, oferecendo pães frescos sem glúten, nozes, soja e açúcar ao redor de Nova York. O negócio foi fundado por Karen Freer, portadora de doença Celíaca, e arrecadou mais de 10 mil dólares em fundos para startups através do site Indiegogo.


Who Gives a Crap? Papel higiênico

Lançada em agosto de 2012 em Melbourne, Austrália, Who Gives a Crap é uma nova marca de papel higiênico dedicada a construir banheiros em países em desenvolvimento. Motivado pelas notícias de que 2,4 bilhões de pessoas no mundo não possuem acesso à saneamento básico, o fundador Simon Griffiths decidiu usar um produto indispensável do dia-a-dia para ajudar a transformar esse cenário. Who Gives a Crap destina 50% do seu lucro para ajudar países em desenvolvimento - para sempre. A marca usou a plataforma de Indiegogo para angariar suporte e investimento. PRESUMERS abraçaram a causa, arrecadando 50 mil dólares em apenas 50 horas.

Claro que nós oferecemos muito mais do que apenas os Trend Briefings mensais gratuitos.

Confira o nosso SERVIÇO PREMIUM 2014 e passe a ser um Especialista em Tendências instantâneo.

Premium Service

Fundable: equity crowdfunding para startups

Lançada em maio de 2012, Fundable é uma plataforma de crowdfunding americana dedicada exclusivamente a startups. A empresa pretende aproveitar a nova legislação americana “2012 JOBS Act”, que pela primeira vez permite que investidores “comuns” comprem pequenas partes de startups. A implementação da lei só será oficial em janeiro de 2013; até lá as empresas que buscam este tipo de financiamento só podem oferecer prêmios a seus investidores. Startups devem fazer um pitch do seu negócio em vídeo, e são avaliadas pelo Fundable antes de irem ao ar.

Lulu Blossom: produtos de beleza

A startup americana fundada com sucesso pelo Fundable Lulu Blossom, oferece uma série de produtos naturais de beleza e cuidados para a pele. Lulu Blossom arrecadou 4 mil dólares através do site em agosto de 2012.


Idea.me: plataforma líder na América Latina

Lançada em agosto de 2011, Idea.me é a maior plataforma de crowdfunding da América Latina. Em agosto de 2012, a empresa argentina comprou o seu competidor brasileiro Movere, consolidando o seu lugar no mercado regional. Em seu primeiro ano, o site expandiu a sua base de usuários de 250 para 25.000 e o número de financiadores de 70 para 5.000.

Kit "Mi Huerto Urbano"

Mi Huerto Urbano é uma startup mexicana que oferece um kit para aqueles que desejam construir a sua própria horta. O kit permite que usuários plantem rúcula, alface, manjericão, pimentões, morangos e várias especiarias . Com cidadãos urbanos em mente, o jardim foi criado para não exigir manutenção: só é preciso regar e adubar as plantas uma vez por semana. Até outubro de 2012, Mi Huerto Urbano arrecadou 7 mil dólares de sua meta de 17 mil dólares através do Idea.me.


Rock The Post: Crowdfunding e mídias sociais

Lançado em outubro de 2010, o site norte-americano Rock The Post combina crowdfunding e mídias sociais, permitindo que consumidores criem comunidades ao redor das suas ideias de negócio. Assim podem passar a oferecer financiamento, tempo e aconselhamento em troca de recompensas. Usuários podem seguir uns aos outros, e compartilhar detalhes dos projetos nos quais estão envolvidos.

Villy Custom: bicicleta fashion

Criada em Dallas, no Texas, a Villy Custom tem a missão de unir o mundo fashion ao universo das bicicletas. Focados em mudar a forma como consumidores compram as suas bikes, Villy Custom permite que consumidores desenhem a bicicleta dos seus sonhos online, para a sua montagem real em Dallas. Até setembro de 2012, a Villy já tinha alcançado a sua meta de 10 mil dólares através do Rock the Post.


RocketHub: comunidade internacional de financiamento

A norte-americana RocketHub é uma plataforma de crowdfunding aberta a criadores de todas as partes do mundo. Os projetos enviados recebem financiamento de “fuelers” (entusiastas dispostos a ajudar), que posteriormente ganham suas recompensas se o projeto alcançar a sua meta . Os financiadores também podem votar para que um projeto seja incluído em “Launched Opportunities”: esquema de consultoria de negócios e marketing oferecido por RocketHub. Uma ótima oportunidade de trabalhar com publicitários de sucesso.

Tênis de corrida Spira Stinger 2

Stinger 2 os levíssimos tênis de corrida da marca americana Spira Footwear, possuem a tecnologia WaveSpring desenvolvida pela própria marca. A sola do sapato contém duas pequenas molas, uma na parte dianteira e outra no calcanhar: Spira garante que isso oferece uma espécie de almofada para os pés, e um retorno de energia muito mais eficiente do que qualquer outro tênis do mercado. De acordo com a empresa, corredores que usam o Spira original já correram mais de 150 maratonas no mundo todo. Stinger 2 está sendo crowdfunded no RocketHub, e até outubro de 2012 havia superado o valor inicial de investimento, alcançando mais de 36 mil dólares.



PLATAFORMAS DE CROWDFUNDING PARA NICHOS
(+ PROJETOS )

Lucky Ant: crowdfunding hyper-local

A norte-americana Lucky Ant se autoproclama a primeira plataforma de crowdfunding hyper-local do mundo. O site, focado em ajudar o usuário a moldar a estrutura de consumo da sua região, dá destaque a um negócio local por semana. Assim os interessados podem escolher qual financiar ou ajudar. Como sempre, usuários ajudam com dinheiro em troca de recompensas como produtos e acesso VIP à lojas.

Pie Corps: tortas artesanais

Pie Corps é uma empresa artesanal de tortas. Em abril de 2012, a empresa arrecadou mais de 7 mil dólares no Lucky Ant, e usou esse valor para financiar o lançamento da sua primeira loja física no Brooklyn, Nova York. A loja foi aberta ao público em junho.


Gambitious: crowdfunding para games

Lançado em Setembro de 2012, Gambitious é um site holandês de crowdfunding que conecta jogadores a programadores de jogos. Os jogadores podem financiar ideias de games através de investimentos ou simplesmente ajudando a criar o buzz pré-lançamento de seus jogos preferidos. Usuários europeus podem ajudar comprando cotas de seus games preferidos, passando assim de PRESUMERS a CUSTOWNERS.

Tink: jogo de aventura

Tink, um jogo de aventura em terceira pessoa do estúdio alemão Mimimi Production, se passa em um mundo no qual todos são feitos de papel e cola. O game venceu o prêmio Game Connection Europe Best Project em 2012. Mimimi Production iniciou a busca por financiamento para Tink, e até setembro de 2012 havia arrecadado quase 21 mil euros de sua meta de 350 mil euros. O estúdio espera seguir os mesmos passos da americana Double Fine Productions, que em março de 2012 arrecadou 3,3 milhões de dólares através da Kickstarter para o seu novo jogo, Double Fine Adventure.


Wujudkan.com: plataforma indonésia

Lançada em março de 2012, a plataforma de crowdsourcing de Jacarta Wujudkan foca os seus esforços em projetos criativos na Indonésia. O site convida os talentos da indústria criativa indonésia para enviar seus projetos e ideias, que podem ser financiados em troca de recompensas, como, por exemplo, acesso especial à performances ao vivo ou créditos em trabalhos finalizados. Em maio de 2012, o projeto Atambua 39° Celsius, postado pelo renomado diretor Rira Riza, angariou USD 32.000 através do Wujudkan. O filme conta a história de dois refugiados em Atuamba.

Claro que nós oferecemos muito mais do que apenas os Trend Briefings mensais gratuitos.

Confira o nosso SERVIÇO PREMIUM 2014 e passe a ser um Especialista em Tendências instantâneo.

Premium Service

AppStori: plataforma de aplicativos

Lançado em abril de 2012, o site nova-iorquino AppStori é uma plataforma de crowdfunding para o desenvolvimento colaborativo de apps para smartphones. O site usa o modelo padrão de crowdfunding, porém incentiva a interação entre consumidores e produtores. Amantes de apps podem fazer buscas e financiar os aplicativos que queiram usar; além de interagir com os programadores e oferecer ideias, dar feedback das versões beta e criar uma comunidade para impulsionar o pré-lançamento de seus aplicativos favoritos.

Trivi.al: trivia e aplicativos sociais

Lançada em agosto de 2012 após atingir a meta de 2 mil dólares através do Appstori, a norte-americana Trivi.al é um jogo de curiosidades com interação social para iPhone. Usuários competem entre si respondendo a uma rodada de três perguntas por vez, e podem comparar os seus “QIs” com outros jogadores. O aplicativo alcançou 30.000 downloads durante os 30 primeiros dias pós-lançamento.


Offbeatr: plataforma de entretenimento adulto

Lançada em agosto de 2012, a plataforma de crowdfunding californiana, Offbeatr possibilita o financiamento de projetos para a indústria de entretenimento adulto. Diretores dos projetos podem postar detalhes do conteúdo que querem produzir, e entusiastas colaboram com investimentos em troca de recompensas. Todos os projetos propostos devem ser produtos digitais, disponíveis para download caso o projeto tenha sucesso e seja produzido.

Filme "The Importance of Being Open"

The Importance of Being Open é uma comédia dramática de 22 minutos sobre uma relação poliamorosa. O projeto pretende arrecadar 10 mil dólares através do Offbeatr. O criador do projeto alega que sua intenção é produzir um filme que seja sexualmente explícito, mas com personagens convincentes e interessantes.



"PRESUMPTION": MARCAS INOVADORAS

ZAOZAO: social pretailer

Lançada em setembro de 2012, a ZAOZAO de Hong Kong se autointitula “o seu social pretailer”. A nova plataforma online permite que designers de moda façam o pré-lançamento de seus produtos e recebam financiamento através da sua comunidade de crowdfunders amantes da moda.

App.net: rede social sem propaganda

Em julho de 2012, o fundador da empresa norte-americana App.net, Dalton Caldwell escreveu um post em seu blog, intitulado: “O que o Twitter poderia ter sido”. O feedback positivo foi tanto que isso o impulsionou a criar o App.net, uma rede social que funciona apenas para assinantes, sem anúncios ou publicidade, na qual usuários produzem e controlam todos os dados e conteúdos criados a partir das interações. A App.net criou a sua própria campanha de crowdfunding para levantar capital e, durante o processo, criou uma comunidade de financiadores entusiastas, o que gerou um considerável buzz online e atenção da mídia off-line. Até agosto de 2012 – deadline imposto pelo site – a empresa já tinha arrecadado mais de 800 mil dólares através de 12.000 usuários. A rede agora é aberta e para se tornar membro os usuários devem pagar 36 dólares ao ano.

É claro que nós oferecemos muito mais
do que os Trend Briefings mensais...

Apresentamos o nosso
Premium Service 2014

Sua solução completa para
tendências e inovações.


Cut on Your Bias

Lançado em fevereiro de 2012, Cut on Your Bias, é uma plataforma online onde estilistas são convidados a dividir as suas ideias de produtos. Os usuários do site podem selecionar os conceitos postados, customizar designs e votar em seus favoritos. Os designs mais populares são posteriormente produzidos e vendidos no próprio site: os PRESUMERS sortudos que tiverem escolhido o design vencedor ganham 25% de desconto sob o valor total.

ZIIBRA: comunidade de pré-venda de música

Fundada em junho de 2012, a comunidade musical e plataforma norte-americana de pré-venda ZIIBRA tem o objetivo de criar uma ponte entre fãs e artistas (desde aspirantes a sucesso até nomes consagrados) Uma semana antes do lançamento, artistas podem disponibilizar as suas músicas no site – cujo slogan é “Play it forward” – onde ficam disponíveis também para pré-venda. Quanto maior for o número de usuários que comprarem na pré-venda, menor será o preço para todos: o que faz com que os fãs que compraram tornem-se embaixadores do álbum, compartilhando suas descobertas musicais e persuadindo outros a comprar.


Makeably: itens criativos feitos sob-medida

Lançada em setembro de 2012, a empresa norte-americana Makeably, é um novo mercado para objetos feitos sob-encomenda. Os compradores podem pesquisar por categorias que vão de roupas e sapatos a brinquedos e outros tipos de utensílios para o lar. Uma vez decidido o design, o comprador pode falar diretamente com o produtor para fazer as customizações desejadas e negociar preço e prazo de entrega. O designer passa, então, a ser o responsável pela fabricação e entrega do item.

MUUSE: plataforma de novos designers de moda

A dinamarquesa MUUSE abriga designs das maiores escolas de moda do mundo - com foco em roupas premium e feitas à mão. Os usuários do site podem votar nas suas peças preferidas e expressar o seu interesse na área “Conceitos” do site. Os mais votados são enviados para produção e ficam disponíveis para compra como edições limitadas.



A SEGUIR?

Não, nem todos os consumidores querem ser PRESUMERS, e aqueles que querem ser, não necessariamente querem ser o tempo todo. O mercado de massa do futuro ainda será aquele onde o consumidor faz esforço-zero para adquirir os produtos e serviços que deseja.

Mas PRESUMERS abriram sim uma porta para novas experiências de consumo. Elas incluem ter acesso aos melhores e mais relevantes produtos e serviços e/ou o status adquirido com a experiência (desde o auxílio no desenvolvimento de produtos para o próprio consumo, até o envolvimento em causas maiores). E não parece que essa porta se fechará tão cedo.

Quer começar a trabalhar com os PRESUMERS? Que tal tentar:

  • Pesquisar as plataformas que selecionamos neste Trend Briefing e descobrir projetos, empresas, designers e empreendedores com os quais você possa se associar. Traga os produtos e ideias para a sua base de consumidores.
  • Criar uma comunidade ou rede social que permita que seus consumidores se envolvam / suportem um dos seus produtos ou serviços a serem lançados.
  • Faça parcerias com designers ou produtores independentes. PRESUMERS escolhem o melhor design, e você pode produzir e vender o que eles querem. Ou, se você é um designer ou produtor independente, encontre uma grande marca e convença ela a comprar sua ideia!
  • Para terminar, siga o exemplo das maiores plataformas de crowdfunding e faça pré-vendas com valores diferentes. PRESUMERS podem querer pagar mais para ter acesso a um conteúdo especial, como produtos de edições limitadas ou encontros com os criadores.

Resumindo, adicione PRESUMERS ao seu vocabulário, abrace a ideia de PREDUCTION (PRÉ-PRODUÇÃO), considere se tornar um PRETAILER e mãos à obra!

Enquanto isso, seguimos preparando nosso Trend Briefing 10 Trendências para 2013 (é grátis!). Garanta a sua (pré-)assinatura! trendwatching.com logo





Assine agora!

1.Nossos Trend Briefings mensais gratuitos