Novembro de 2011 | Como a caça por ofertas se tornou parte do dia a dia de milhões de consumidores, está na hora de mergulhar nos aspectos que norteiam esta tendência e avaliar seu impacto de longo prazo sobre as marcas que trabalham direto com o consumidor. E, sim, inúmeros exemplos estão incluídos ;-)

DEALER-CHIC

Por que, para os consumidores, encontrar ofertas está se transformando em modo de vida, para não dizer fonte de orgulho.

Fonte: thinkcvox

Nós já falamos sobre PRICING PANDEMONIUM (PANDEMÔNIO DOS PREÇOS) antes, mas já está mais do que na hora para um Trend Briefing completo a respeito deste fenômeno, examinando não apenas as várias maneiras inovadoras usadas pelas marcas para fazer promoções e ofertas, mas também como a atitude dos consumidores em relação aos descontos e ofertas está mudando.

Aliás, a avalanche de ofertas atualmente disponíveis aos consumidores não é apenas um sintoma de curto prazo da crise financeira; DEALER-CHIC chegou para ficar:

DEALER-CHIC | Os consumidores sempre adoraram conseguir boas ofertas ou recompensas exclusivas, mas em vez de precisar esconder as próprias barganhas, garantir a melhor oferta hoje é algo aceito, para não dizer almejado, pelos compradores. A caça por ofertas vai continuar fazendo parte integral da vida dos consumidores, já que hoje isto não está ligado apenas à economia de dinheiro: traz consigo emoção, sensação de empenho e de controle, e noção de esperteza, de modo que também se torna uma fonte de status.

Mas, não estamos dizendo que todos os tipos de consumo serão dominados por bens e serviços com desconto. No entanto, para consumidores preocupados com os status (leia-se: todos eles ;-), aproveitar ao máximo descontos e ofertas já não é mais considerado algo que dá trabalho ou que é motivo para acanhamento, mas simplesmente uma coisa inteligente.

Aliás, DEALER-CHIC é mais um exemplo das mudanças de longo prazo que estão se dando na arena com consumo, em que consumidores precavidos têm mais escolhas, maiores expectativas e mais controle, ao mesmo tempo em que consumidores maduros têm relação cada vez menos de reverência no que diz respeito às marcas.

Então, apresentamos aqui apenas três das razões por que DEALER-CHIC tem tudo para crescer cada vez mais nos próximos anos:

  1. MAIS POR MENOS: Ao mesmo tempo em que muita gente nas economias desenvolvidas talvez tenha menos dinheiro para gastar neste momento, os consumidores de todos os lugares sempre vão querer experimentar mais.
  2. O MEIO É A MOTIVAÇÃO: Os consumidores hoje recebem alertas sobre ofertas e promoções, que usam, reaproveitam e compartilham por meio de novas (e portanto infinitamente mais emocionantes e atraentes) tecnologias.
  3. O MELHOR DO MELHOR: Com acesso instantâneo, móvel ou online, a ofertas e também a avaliações sobre elas, os consumidores hoje podem ficar confiantes de que conseguirão o melhor preço pelo melhor produto ou serviço.

1. MAIS POR MENOS

As pessoas querem experimentar mais coisas, mesmo quando têm menos para gastar.

Fonte: Groupon

Não há como ignorar o fato de que muitos consumidores em mercados maduros como Europa, Japão e América do Norte estão no mínimo com medo de seu futuro financeiro, e isso significa que qualquer tipo de oferta ou desconto é recebido de braços abertos.*

Mas até os consumidores que não precisam contar os centavos e economizar (incluindo a classe média de mercados emergentes) continuam com a busca entusiasmada por ofertas em quase toda compra que fazem, desde as necessidades do dia a dia até os mimos eventuais.

Por quê? Porque, para os consumidores que se animam em juntar a maior quantidade e em ter o maior número de experiências possível, cada centavo, iene ou penny economizado significa mais para gastar em novos produtos, serviços e, em última instância, experiências.

Como o nosso Trend Briefing recente sobre RECOMMERCE (RE-COMÉRCIO) mostrou, os consumidores adotam qualquer coisa que proporcione novas experiências a custo mais baixo (como por exemplo a troca de bens usados por descontos), e DEALER-CHIC é mais uma parte deste fenômeno.

Alguns indicadores de MAIS POR MENOS:

  • Quando consumidores de todo o mundo foram questionados a respeito de oito estratégias para economizar dinheiro, as duas principais respostas foram comprar itens em liquidação (59%) ou usar cupons (48%). Os cupons foram mais citados na China (67%), nos EUA (66%) e em Hong Kong (65%). Ao mesmo tempo, apenas um pouco mais de um terço dos consumidores europeus (37%) e norte-americanos (36%) relatam fazer compras em estabelecimentos comerciais que oferecem preços mais baixos para economizar (Fonte: Nielsen, outubro de 2011).
  • 62% dos consumidores dos EUA raramente pagam o preço cheio por roupas e 58% dos consumidores do Reino Unido “não gostam de pagar o preço cheio por nada” (Fonte: Mintel, setembro de 2011).
  • 81% dos consumidores dos EUA acham divertido ver quanto dinheiro conseguem economizar com o uso de cupons ou do cartão de fidelidade das lojas (Fonte: Deloitte 2010 American Pantry Survey, julho de 2010).
  • Mais de 40% dos “entusiastas” dos cupons tinha renda familiar de mais de US$ 70 mil por ano (Fonte: Nielsen, abril de 2010).
  • Na Índia, 10,4% da população online acessou um site de ofertas em junho de 2011, sendo que o líder de mercado Snapdeal.com triplicou sua audiência em relação ao ano anterior (Fonte: comScore, julho de 2011).
  • Lazer, cinema e comer fora correspondiam a mais de 50% do mercado de ofertas diárias da China em agosto de 2011 (Fonte: Dataotuan, setembro de 2011).
  • Em setembro de 2011, as dez ofertas diárias que mais renderam nos EUA incluíam uma estadia de sete noites em um resort por US$ 399, uma refeição com hambúrguer por US$ 6, uma entrada de cinema com refrigerante por US$ 5 e uma entrada para um espetáculo do Cirque de Soleil por US$ 70 (Fonte: Yipit, setembro de 2011).

* Demonstrar um pouco de empatia e compaixão não deve ser tendência nova para nenhum profissional de negócios. Aliás, nós recomendamos que qualquer pessoa que só está esperando a crise passar para retornar à mentalidade corporativa unicamente dirigida ao lucro, dos “negócios como sempre”, que pare de ler agora mesmo e dê uma olhada no nosso Trend Briefing sobre GENERATION G (GERAÇÃO G), que remonta a fevereiro de 2009.

2. O MEIO É A MOTIVAÇÃO

Ofertas são hoje fonte de inovação online e tecnológica, portanto, são espertas, bacanas e divertidas para consumidores antenados.

Vamos analisar as ofertas “clássicas” por um momento, principalmente os cupons de papel: eles eram insignificantes, genéricos, exigiam planejamento antecipado e precisavam ser processados publicamente no caixa, sendo que nada disso os fazia atraentes para os consumidores. Não ajudava nada o fato de que a maior parte da economia se concentrava em obter dez centavos de desconto em uma lata de atum, contra os vários descontos carregados de diversão oferecidos pelo “Mundo dos Cupons 2.0”.

Hoje os descontos e as ofertas são cada vez mais inovadores e atraentes em relação a onde, quando e como são obtidos e resgatados. Podem ser acessados online ou por meio de smartphones, no momento certo. As ofertas podem ser altamente personalizadas ou compartilhadas com amigos. Podem ser exclusivas, convenientes ou divertidas. Até mesmo sua obtenção e resgate (com o uso de um smartphone, para todo mundo ver), pode ser uma fonte de realização ou status.

Tudo isso impulsiona o DEALER-CHIC: as ofertas hoje são relevantes, vêm no momento certo e são interessantes; usá-las é uma atitude esperta, sofisticada e perfeita para consumidores sedentos de experiências.

Alguns indicadores:

  • Os cupons online respondem apenas por 1% de todos os cupons distribuídos, mas representam 10% dos cupons resgatados (Fonte: Catalina, abril de 2011).
  • 79% das pessoas que têm um smartphone usam o telefone em atividades relacionadas a compras, e entre estas, quase a metade (48%) usa o telefone para procurar ou utilizar descontos e cupons (Fonte: Google & IPSOS, abril de 2011).
  • 53% dos chineses e 47% dos coreanos que possuem um smartphone já usaram cupons para comprar produtos em lojas físicas. Os números de comparação em outros países são: 22% nos EUA, 14% no Reino Unido e na Turquia, 13% na Espanha, 11% na Alemanha, 10% na França e 7% na Holanda (Fonte: Google & IPSOS, julho de 2011).
  • 67% dos usuários de celular concordam que cupons baseados na localização em um aparelho móvel são “convenientes e úteis”, ao passo que 42% dizem já ter usado algum tipo de cupom (Fonte: Prosper Mobile Insights, outubro de 2011).

3. O MELHOR DO MELHOR

Por que os consumidores podem confiar cada vez mais no fato de conseguirem o melhor preço e o melhor produto.

DEALER-CHIC não significa uma corrida sem fim para baixo, onde as promoções ditam onde e quando os consumidores compram. Não pelo fato de os consumidores deixarem de procurar ofertas e descontos (porque vão continuar procurando), mas porque empresas que oferecem baixa qualidade já não vão mais conseguir simplesmente recorrer a promoções para atrair consumidores, já que os consumidores são capazes de checar avaliações e notas* instantaneamente, antes de efetuarem a compra. E um produto ou serviço ruim é um mau negócio, a qualquer preço ;-)

Apenas um exemplo:

Lançado em novembro de 2010, o SNIQUEaway é um website que só pode ser acessado por meio de convite e que oferece ofertas em viagens, operado pela Smarter Travel Media (proprietária do TripAdvisor), dos EUA. Todas as ofertas, que são por tempo limitado, apresentam hospedagem de quatro estrelas ou mais que tenham recebido as notas mais altas nas avaliações do TripAdvisor, garantindo que cada oferta tenha sido pré-avaliada.

* Nosso Trend Briefing recente sobre RETAIL RENAISSANCE (RENASCIMENTO DO VAREJO) ressaltava como, para um número crescente de consumidores, o mundo online se mistura com o mundo real a ponto de OFF=ON. E com a onipresença de todas as coisas online, vêm as expectativas online: transparência de preço instantânea, avaliações, comparações e transações diretas 24 horas por dia, sete dias por semana.


INCOMPARABLE

“INCOMPARÁVEL”
A contra-tendência de DEALER-CHIC: coisas desejáveis que não precisam de desconto porque não existe alternativa a elas.

Para cada tendência existe uma contra-tendência, já que nenhuma tendência se aplica de maneira uniforme a todos os consumidores ou a todas as marcas. Sim, mais marcas do que nunca vão fazer testes com maneiras criativas de oferecer ofertas e descontos (e algumas delas nem vão parecer ofertas) e, sim, os consumidores vão poder aproveitar promoções em quase todas as categorias de produtos.

Mas também vamos ver o aumento da categoria INCOMPARABLE: produtos e serviços que têm qualidade tão alta, são tão únicos, tão autênticos, tão personalizados ou tão imediatos que os consumidores não vão poder (ou nem querer) procurar avaliações, comparações de preço, descontos ou ofertas. Isso é algo para se manter em mente se você achar que fazer parte da tendência DEALER-CHIC não é para você.

A SEGUIR

Um “ecossistema de ofertas” ainda maior, mais personalização, mais esquemas de fidelidade, mais pressão sobre as marcas para que forneçam brilhantismo imune a ofertas como parte integral de tudo que vendem e promovem.

Então, como é que o DEALER-CHIC vai evoluir ao longo do próximo ano? Alguns pontos a serem levados em consideração:

  • Os consumidores vão passar a ficar cada vez mais condicionados a esperar ofertas para qualquer coisa.
  • Não haverá cansaço de ofertas já que tanto as compras de impulso alimentadas por ofertas quanto a busca orientada por ofertas ficarão mais sofisticadas, afastando-se da atual ampla abordagem:
    • Compras de impulso serão desencadeadas por ofertas cada vez mais estudadas e direcionadas aos consumidores, com base em perfil e preferências (conhecidas). Estas ofertas vão “encontrar os consumidores”, e não o contrário. Basicamente, são ofertas baseadas em permissão.
    • A busca direcionada por ofertas vai se tornar mais relevante e precisa, na medida em que ofertas localizadas e em tempo real se proliferam.
  • Sites de ofertas vão se concentrar muito mais em fidelização, usando ofertas para atrair novos consumidores fiéis (e recompensar os existentes). Isto vai reduzir ainda mais (ou até eliminar) qualquer estigma atribuído a marcas que disponibilizem ofertas.
  • Avaliações em tempo real de qualquer oferta serão mais fáceis de encontrar – isso se já não acompanharem a oferta automaticamente.
  • Mais marcas vão justificar o preço “cheio” com a adição ou destaque para qualquer coisa que seja INCOMPARABLE a respeito de seu produto ou serviço.


2012 Premium Service

EXEMPLOS

Chega de teoria. Aprenda com os exemplos abaixo, de marcas e empresas que já estão fazendo com que as ofertas sejam mais móveis, relevantes, instantâneas, bacanas, integradas, sem percalços, interativas e, sim, divertidas!

DAILY DEALS

“OFERTAS DIÁRIAS”

Claro que é impossível examinar DEALER-CHIC sem reconhecer o fenômeno das ofertas diárias. Sejam quais forem as falhas em potencial para o modelo de negócios do Groupon, o fato de eles mais do que terem dobrado sua mailing list, de 50 milhões no final de 2010 para 115 milhões em agosto de 2011, mostra que, pelo menos para os consumidores, eles estão fazendo algo certo (Fonte: Reuters).

De fato, será que existe algum nicho em que os consumidores não possam receber ofertas diárias pelo e-mail? Eis aqui apenas algumas coisas que vimos recentemente:

  • Esportes | O CrowdSeats oferece a seus assinantes até 90% de desconto em entradas para eventos esportivos em Los Angeles, San Francisco, Nova York, Boston e Chicago.
  • Viagem | O Groupon Getaways vendeu US$ 9,6 milhões em pacotes em seu primeiro mês cheio depois do lançamento (Fonte: Yipit, setembro de 2011). Entre os outros sites de ofertas de viagens estão Living Social Escapes e Yuupon. Já o Travelzoo Local Deals se concentra em ofertas de restaurantes, eventos ou lazer que atraem consumidores em férias.
  • Entretenimento | O Goldstar vende entradas de eventos a metade do preço que incluem apresentações do Cirque du Soleil e no Madison Square Garden.
  • Diversão noturna | O Poggled disponibiliza ofertas para bares e casas noturnas em Nova York e Chicago.
  • Alimentação | O Gilt Taste disponibiliza ofertas em alimentos de luxo e artesanais, enquanto a Munch on Me traz ofertas de pratos únicos servidos em restaurantes e bares selecionados.
  • Supermercado | Em agosto de 2011, o Aisle50 foi lançado nos EUA, oferecendo aos consumidores a oportunidade de comprar uma oferta de supermercado a cada dia, como por exemplo em alimentos, com pontos de preço que geralmente estão na faixa dos US$ 3 a US$ 10.
  • Estilo de vida | O Zipongo se concentra em ofertas que incentivam alimentação e vida saudável, enquanto o Heartsy é um site de compra em grupo que oferece ofertas nos produtos dos vendedores do site Etsy.
  • Música | O groopEase oferece ofertas em álbuns de artistas de sucesso com descontos de até 75%, o RCRD Deals oferece produtos e experiências musicais que vão desde discografias de bandas até experiências VIP de backstage, e o 1band 1brand disponibiliza ofertas semanais em marcas de roupa e artistas musicais novos.
  • Educação | Em setembro de 2011, The National Louis University, de Chicago, nos EUA, tornou-se o primeiro estabelecimento educacional do mundo a vender um curso em um site de ofertas diárias.
  • Serviços financeiros | Em julho de 2011, a instituição financeira holandesa ING fez uma oferta no Canadá em que o usuário ganhava C$ 185 quando abria uma conta no ING Thrive.
  • Crianças | O DoodleDeals fez parceria com o Diapers.com para oferecer aos assinantes ofertas relacionadas a crianças.
  • Bichos de estimação | O Coupawz disponibiliza ofertas em produtos para cachorros, gatos e outros animais de estimação.
  • LGBT | O The Daily Hookup tem uma equipe de curadores que cuidam das ofertas em moda, programação noturna e viagens deste site gay-friendly.
  • Adulto | O ExoticDeals apresenta uma nova oferta apenas para adultos a cada 69 horas; já os amantes da maconha podem receber ofertas do WeedMaps.

RIGHT HERE, RIGHT NOW

“AQUI E AGORA”

Novas tecnologias (Apps! NFC! Alertas!) fizeram com que as ofertas e os descontos se encaixassem bem no NOWISM e no aqui e agora, além de serem reserva dos early adopters (portanto, são emocionantes e muito DEALER-CHIC ;-).

Dê uma olhada nestes serviços que estão ajudando os consumidores a encontrar ofertas que estão acontecendo bem perto deles:

  • O Notikum é um aplicativo baseado em localização, que funciona em tempo real em Cingapura e permite aos usuários encontrarem ofertas perto de si, organizadas em categorias de “Compras”, “Comida” e “Diversão”.
  • O Groupon lançou o Groupon Now em seus aplicativos móveis em abril de 2011. Os usuários podem obter ofertas de curto prazo (geralmente válidas apenas durante poucas horas ou em horários específicos) no comércio local.
  • O Touchtown é um aplicativo desenvolvido em Israel que mostra aos usuários ofertas em seus arredores.
  • Os aplicativos móveis do Valpak permitem aos usuários verem cupons exibidos na câmera de seu telefone, além de um mapa.

Diversos serviços também permitem que os consumidores façam a opção por alertas sobre ofertas nas proximidades:

  • O Brouha é uma plataforma de mensagens móveis que permite aos clientes receberem ofertas e informações quando estão em uma loja sem precisar revelar seus dados pessoais.
  • O QuickerFeet é um aplicativo que permite a varejistas nos AMP Shopping Centers na Austrália e na Nova Zelândia a notificar clientes próximos sobre promoções.
  • O ShopAlerts da AT&T e o Priority Moments da O2 são serviços que podem alertar os clientes das operadoras a respeito de ofertas e descontos exclusivos com base em sua localização.

E existem vários serviços para ajudar as pessoas que estão à procura de ofertas específicas:

  • O BiteHunter é um aplicativo que procura portais de restaurantes e redes sociais para mostrar aos usuários próximos ofertas em refeições em tempo real.
  • O Willcall permite aos usuários de San Francisco buscar e comprar ingressos de teatro e eventos musicais ao vivo para o mesmo dia, pela metade do preço.
  • Já para quem procura um hotel de último minuto, o Priceline lançou o aplicativo para iOS Tonight-Only em setembro de 2011.

Existem até serviços para ajudar os consumidores a procurar e usar ofertas depois que já entraram na loja:

  • Na China, durante julho de 2011, a empresa sul-coreana de comunicação móvel SK Telecom testou um serviço de sincronização de carrinhos de compras equipados com um tablet aos smartphones dos clientes para fornecer informações sobre a loja em tempo real, usando a tecnologia de posicionamento interno.
  • O Aisle 411 é um aplicativo de compras que ajuda a encontrar onde os produtos se localizam dentro das lojas e entrega cupons digitais disponíveis aos smartphones dos usuários. Os clientes também podem ganhar pontos por diversas atividades (como mapear uma lista ou buscar e compartilhar itens), e isso pode revelar outras ofertas de lojas e marcas selecionadas.

Um exemplo final só para mostrar como as ofertas locais estão ficando inteligentes:

  • O ThinkNear gera cupons automaticamente no horário de movimento mais fraco das lojas. As empresas informam o ThinkNear a respeito de seus períodos tipicamente fracos e um leque de descontos a ser oferecido nesses horários. O ThinkNear também monitora o ambiente local em busca de fatores que possam causar o movimento fraco, como por exemplo chuva e neve. Quando esses períodos ocorrem, o ThinkNear automaticamente gera cupons para clientes próximos, seja na forma de anúncios em aplicativos móveis ou por meio de alertas diretos em tempo real para que optou por recebê-los.

DEAL ME IN

“ESTOU DENTRO”

Os consumidores sabem que quase sempre há ofertas por aí, mas só o número de provedores e plataformas torna difícil saber como encontrá-los. E isso, é claro, significa que há muito a ganhar para qualquer um ou qualquer coisa que possa sinalizar ou até mesmo criar ofertas, que sejam relevantes ou sob medida aos interesses pessoais dos consumidores:

  • O American Express lançou seu programa de comércio social Link-Like-Love em julho de 2011. O serviço gratuito apresenta a quem tem cartões de crédito AMEX ofertas e experiências relevantes com base nas coisas de que gostam e pelas quais se interessam e em suas conexões sociais no Facebook.
  • Lançado em junho de 2011, o KoalaDeal fornece aos usuários uma lista customizada de ofertas diárias. Os usuários começam mostrando seus gostos e interesses ao KoalaDeal; podem escolher as categorias manualmente ou permitir que o site escaneie suas compras passadas no Gmail, ou seus interesses indicados no Facebook ou no Twitter. Usando essas informações, o KoalaDeal examina mais de 45 sites de ofertas diárias em busca de ofertas relevantes para apresentar ao usuário.
  • Em julho de 2011, a rede social com base em localização Foursquare começou a apresentar aos usuários ofertas do Living Social, do Gilt Groupe, da AT&T e do Groupon. O serviço também introduziu uma opção em que os usuários que tivessem adicionado um local a sua lista de afazeres fossem notificados quando uma oferta fosse disponibilizada no local.
  • A Delta Air Lines anunciou em julho de 2011 que estava fazendo parceria com o Living Social para permitir aos usuários receber ofertas locais nos lugares para onde vão viajar. Os clientes só recebem ofertas que sejam válidas durante sua viagem, e são automaticamente descadastrados do serviço no final da viagem.

2012 Premium Service

REWARD INC.

“RECOMPENSA LTDA.”

Ver quando novos clientes recebem ótimas ofertas é irritação certeira para os clientes regulares. Principalmente quando as novas tecnologias fazem com que seja mais fácil do que nunca recompensar clientes fiéis com ofertas especiais:

  • O site de ofertas diárias Bloomspot lançou seu serviço PRIME no ano-calendário 2011. O serviço se integra aos sistemas de cartão de crédito dos varejistas para dar aos consumidores recompensas baseadas no gasto total e em repetição de visitas. A empresa afirma que essas recompensas significam que os consumidores gastam em média 50% a mais do que o valor do cupom.
  • Em março de 2011, a plataforma de jogos com base em localização SCVNGR lançou um serviço de pagamento móvel chamado LevelUp que mistura ofertas com recompensas para clientes que retornam. O LevelUp oferece aos clientes uma oferta diária com um crédito de US$ 5, US$ 10 ou US$ 20 em uma loja específica, que pode ser resgatado quando se paga com o aplicativo móvel baseado em código QR do serviço. Os clientes podem receber mais créditos com compras adicionais.
  • Lançado em setembro de 2011, o Groupon Rewards cria uma nova classe de ofertas disponíveis apenas para consumidores que gastaram um valor mínimo em uma loja. O serviço funciona com sistemas existentes de pontos de venda quando os clientes usam um cartão de crédito ou de débito que esteja registrado no Groupon.
  • O Target RedCard, o cartão de crédito e débito próprio da Target oferece aos clientes desconto de 5% em todas as compras. Os cartões de marca própria da Lowe's oferecem aos clientes desconto similar.
  • Em setembro de 2011, o supermercado dinamarquês Netto se uniu à operadora de telecomunicações TDC para criar o serviço móvel Nettalk. Os clientes conectam  seu cartão de fidelidade do supermercado à conta de celular e, dependendo de quanto gastam, podem ganhar até duas horas de ligações extras por mês.

DEALIRIOUS

Claro que DEALER-CHIC tem mais que ver com a mudança das atitudes dos consumidores do que com as novas tecnologias. Os cupons só tratavam de economizar dinheiro, ao passo que a nova raça de ofertas geralmente estão ligadas a transformar a busca por uma boa oferta em algo divertido, gostoso e inteligente:

  • O Sneakpeeq é um site de ofertas online, mas nenhum preço está listado. Em vez disso, os usuários precisam clicar no item para dar uma “peeq” (olhada ) e ver o preço; cada “peeq” faz com que o preço diminua, mas só até acabar o estoque do site. Os clientes têm 15 segundos para clicar e comprar. Eles podem escolher conferir o preço posteriormente, mas isso pode significar perdê-lo para outro comprador.
  • Para promover o lançamento de sua loja na Regent Street, em Londres, a varejista de moda japonesa Uniqlo instalou a Uniqlo Happy Machine (Máquina Feliz da Uniqlo). Em diversos horários, a máquina soltava certos itens com preços com descontos enormes.
  • Em maio de 2011, o grupo francês de supermercado Carrefour organizou a "Hora Mágica" para 200 famílias no Brasil. Durante uma hora, os clientes selecionados (todos com o cartão de fidelidade da loja) tiveram acesso exclusivo à loja em Osasco, com descontos de até 50% em produtos não-alimentícios e um café da manhã de boas vindas.
  • Em agosto de 2011, o site de ofertas diárias Living Social ofereceu aos passageiros de um táxi de Londres a escolha de seguir até seu destino ou uma experiência-surpresa determinada por um dado. Entre as experiências estavam aulas de culinária e visitas a áreas naturais.
  • Em setembro de 2011, o supermercado ICA Vanadis, de Estocolmo, apresentou uma iniciativa em que os descontos nos produtos aumentavam na medida em que mais clientes faziam seu check in na loja pelo Facebook.
  • A loja de roupas masculinas Bonobos, dos EUA, promoveu uma “caça aos ovos de Páscoa online” com códigos promocionais escondidos nas páginas do site da Bonobos que os usuários podiam usar para resgatar ofertas especiais que representavam descontos entre US$ 10 e US$ 500.
  • Em setembro e outubro de 2011, a loja de vestuário feminino Lane Bryant, dos EUA, promoveu sua linha de jeans T3 com uma campanha interativa no Facebook. Os clientes podiam jogar o Rode & Ganhe uma vez por dia para tentar obter um vale-presente de US$ 75, que podia ser resgatado na loja, com 62 prêmios disponíveis a cada dia.

  • Em março de 2011, a loja de roupas Gap, nos EUA, lançou um site de ofertas únicas, o  gapmyprice.com, em que os clientes podiam resolver quanto queriam pagar por suas calças de sarja e fazer uma oferta online. A loja então apresentava seu preço, que os consumidores podiam aceitar ou fazer uma nova oferta, até que se chegasse a um acordo relativo ao preço final.
  • A Daitan (concessionária que vende carros usados da montadora japonesa Honda) deu aos brasileiros a oportunidade de propor preços para os carros de seu site. Por meio da página  “Faça sua Oferta”, os consumidores podiam apresentar o valor que desejavam pagar e, se a oferta fosse aceita, a equipe de vendas da Daitan entrava em contato com a pessoa para providenciar a venda.
  • O ScoreBig, dos EUA, oferece aos consumidores descontos para eventos e ingressos de partidas esportivas. Parecido com o site de ofertas de viagens Priceline, os usuários escolhem uma área de assentos e fazem uma oferta pelas entradas, que podem ser aceitas ou rejeitadas pelo local.

Na verdade, não há quase nenhum setor de negócios que não esteja adotando o DEALER-CHIC, mesmo aqueles que tradicionalmente fugiriam dos descontos:

  • Em junho de 2011, a marca de moda de luxo Oscar de la Renta lançou seu próprio clube de descontos, o Backstage Pass, para vender itens com desconto diretamente às clientes em vez de usar sites de vendas-relâmpago secundários.
  • Em maio de 2011, o estilista Derek Lam, sediado nos EUA, colocou cinco vestidos de sua coleção 2011 de 16 peças, que tinha sido desfilada na New York Fashion Week em fevereiro de 2011, no eBay. Os usuários do site de leilão foram convocados a votar em seus cinco preferidos para determinar quais entre os 16 deveriam ser colocados a venda a preços fixos do tipo “compre agora”. 120 mil usuários do eBay votaram; com preço entre US$ 175 e US$ 225, os vestidos saíram por um valor bem mais em conta do que as criações habituais de Lam.
  • Junho de 2011 viu o lançamento do Savored, nos EUA. Trata-se de um site apenas para membros que dá a seus usuários descontos de 30% em uma seleção feita a dedo de restaurantes refinados em dez cidades de um país. Em vez de oferecer aos clientes uma “oferta fixa”, os restaurantes separam um certo número de mesas para os membros do Savored, que pagam uma taxa de reserva de US$ 10 para receber o desconto de 30%. Isso se aplica à conta final de toda a comida e bebida, sem a necessidade de cupons nem de códigos de oferta.
  • Usuários do aplicativo móvel do Daily Gobble também podem obter ofertas quando comem fora do horário de pico em diversos restaurantes de Nova York.Em vez de exigir um cupom, os clientes fazem o upload de uma foto da conta para receber crédito no Paypal.
  • Em abril de 2011, o site de vendas-relâmpago de pacotes de férias Jetsetter, dos EUA, fez parceria com uma comunidade online fechada, a ASMALLWORLD, para oferecer a seus membros oportunidades de viagens com desconto, selecionadas pelo Jetsetter.

OPORTUNIDADES

Toda marca que trabalha diretamente com o consumidor vai ter que tratar do impacto do DEALER-CHIC, e há muitas oportunidades para aproveitar.

Verdadeiros empreendedores devem estar maluquinhos com as oportunidades que todo este ecossistema apresenta: de novos setores a serviços secundários e sites de avaliação de ofertas, passando por novas tecnologias. Porque, se você conseguir fazer direito, os consumidores vão querer receber notícias suas (mas não se esqueça de fazer com que as lojas também fiquem felizes!).

Para as marcas, DEALER-CHIC não tem que ver com entregar tudo de graça nem cortar os preços enlouquecidamente. A mensagem do PERFORM OR PERISH (APRESENTE RESULTADOS OU MORRA) ainda é verdade. Em vez disso, as marcas deviam estar pensando nas maneiras como o DEALER-CHIC as permite atingir (novos) públicos, interagir com eles de modos novos e ajudá-los a fazer o que desejam com custo mais baixo.

Para concluir, nós mesmos fazemos uma oferta para você: o nosso próximo Trend Briefing gratuito vai chegar à sua caixa de entrada no dia 1 de dezembro, então, garanta a sua assinatura.