12 TENDÊNCIAS DE CONSUMO CRUCIAIS PARA 2012



Introdução | Em 2012, tanto quanto em anos anteriores, algumas marcas podem estar olhando para o abismo, ao mesmo tempo em que outras vão obter resultados exuberantes. E, apesar de não podermos oferecer ajuda a nações com dívidas nem a empresas à beira da falência, acreditamos que existam mais oportunidades do que nunca para marcas e empreendedores criativos atenderem às necessidades cambiantes dos consumidores. Do Canadá à Coreia. Por isso, apresentamos este apanhado geral de 12 tendências de consumo que é obrigatório conhecer (em ordem aleatória) para você aplicar nos próximos 12 meses. Para o alto e avante:


1.

Em 2012, lojas de departamentos, empresas aéreas, hotéis, parques temáticos e museus, se não cidades e nações inteiras estenderão o tapete vermelho para os novos imperadores, inundando os visitantes e clientes chineses com serviços e regalias feitos sob medida para, de maneira geral, enchê-los de atenção e respeito.

Leia RED CARPET na íntegra aqui (incluindo exemplos da rede Hilton, da Starwood e da Harrods)

2. DIY HEALTH

Espere ver os consumidores aproveitando novas tecnologias e novos aplicativos para acompanhar sua saúde pessoal e cuidar dela de maneira discreta e contínua, além de receber alertas sobre qualquer mudança.

Leia DIY HEALTH na íntegra aqui (incluindo exemplos da Jawbone, da Ford e da Lifelens)


3. DEALER-CHIC

Em 2012, os consumidores, além de continuar em busca de ofertas e descontos, também farão isso com prazer, ou até com orgulho. Hoje, ofertas estão relacionadas com mais do que a simples economia de dinheiro: tem que ver com a emoção, a caça, o controle e a sensação de esperteza e, portanto, é também uma fonte de status.

Leia DEALER-CHIC na íntegra aqui (incluindo exemplos da American Express, da Nokitum e da Daitan)

4. ECO-CYCOLOGY

As marcas vão, cada vez mais, recolher todos os seus produtos para reciclagem (às vezes forçadas por novas legislações), além de reciclá-los de maneira responsável e inovadora.

Leia ECO-CYCOLOGY na íntegra aqui (incluindo exemplos da Dell, da Nike e da Garnier)


5. CASH-LESS
 

Será que as moedas e notas de dinheiro vão desaparecer completamente em 2012? Não. Mas um futuro sem dinheiro vivo (finalmente) está de fato chegando, na medida em que grandes marcas como MasterCard e Google trabalham para construir um ecossistema todo novo de pagamentos, recompensas e ofertas que giram em torno das novas tecnologias móveis.

Leia CASH-LESS na íntegra aqui (incluindo exemplos do Google, do PayPal e da Square)

6. BOTTOM OF THE URBAN PYRAMID

A maioria dos consumidores mora em cidades e, no entanto, na maior parte do mundo, a vida urbana é caótica, apertada e geralmente não muito agradável. Ao mesmo tempo, a criatividade e a vibração desses consumidores aspirantes cria oportunidades globais promissoras para marcas que se propõem a atender as centenas de milhões de CITYSUMERS de renda mais baixa.

Leia BOUP na íntegra aqui (incluindo exemplos da PepsiCo, da NCR e da Aakash)


7. IDLE SOURCING

Qualquer coisa que faça com que seja absolutamente simples – ou que não exija esforço nenhum – para que os consumidores contribuam com alguma coisa vai fazer mais sucesso do que nunca em 2012. Devido à disseminação de sensores cada vez mais inteligentes nos telefones móveis, as pessoas serão capazes de – e estarão cada vez mais dispostas a – difundir informações a respeito de onde estão e do que estão fazendo, para ajudar a aprimorar produtos e serviços.

Leia IDLE SOURCING na íntegra aqui (incluindo exemplos da Street Bump e da Waze)

8. FLAWSOME

Por que, para os consumidores, as marcas que se comportarem de maneira mais humana, inclusive mostrando suas falhas, serão fantásticas.

Leia FLAWSOME na íntegra aqui


9. SCREEN CULTURE

Graças à explosão em andamento de smartphones e tablets com tela sensível ao toque e da "nuvem", 2012 verá uma SCREEN CULTURE (cultura da tela) que será, além de mais difundida, também mais pessoal, mais envolvente e mais interativa do que nunca.

Leia SCREEN CULTURE na íntegra aqui (incluindo exemplos da Sky, da 8ta e da Huawei)

10. RECOMMERCE
 

Nunca foi tão fácil para consumidores espertos revender ou trocar compras antigas por descontos e aproveitar o valor que suas coisas têm no momento. Em 2012, a "troca por desconto" é a nova compra.

Leia RECOMMERCE na íntegra aqui (incluindo exemplos da Decathlon, da Amazon e da Levi's)


11. EMERGING MATURIALISM

Ao mesmo tempo em que as diferenças culturais continuarão a dar forma aos desejos dos consumidores, as pessoas de classe média e/ou mais jovens em quase todos os mercados vão adotar marcas que vão além dos limites convencionais. Saiba que os produtos, serviços e campanhas sinceros, arriscados ou não-corporativos de mercados emergentes estarão em alta em 2012.

Leia EMERGING MATURIALISM na íntegra aqui (incluindo exemplos da Diesel, da Johnson & Johnson e da Sanitol)

12. POINT & KNOW
 

Os consumidores estão acostumados a ser capazes de encontrar praticamente qualquer coisa que esteja online ou que tenha base em texto, mas 2012 trará gratificação instantânea de informação visual ao mundo real com objetos e até pessoas.

Leia POINT & KNOW na íntegra aqui (incluindo exemplos da Starbucks, do eBay e da Amazon)


13. MORE-ISM

Para muitos de vocês, o conteúdo gratuito basta para seguir em frente. E, no entanto, este Trend Briefing é apenas uma amostra daquilo que nós fazemos. Então, se precisar de acesso a todas as tendências que estamos cobrindo em 2012, incluindo o nosso 2012 Trend Report exclusivo com mais de 100 páginas, então por favor confira o nosso Premium Service »


Não esqueça…

Se você chegou até aqui, então, muito bem. Mas, já que estamos falando de tendências, e com “tendências” queremos dizer tudo que abrange “população com idade mais avançada na China” e “mania do feltro para o outono 2013”, precisamos esclarecer que:

  • Nós acompanhamos tendências de consumo. Não macrotendências. Bom, na verdade, nós acompanhamos essas também, mas não as publicamos. Então, para a “macropaisagem geopolítica e ambiental” para 2012, confira fontes como McKinsey Global Institute e Global Trends.
  • Obviamente, as tendências não “surgem” simplesmente no dia 1º de janeiro nem terminam no dia 31 de dezembro. Profissionais que adoram uma lista de Top 12 são pessoas que nós ficamos contentes de atender, mas todas as tendências evoluem de modo constante, e todo o conteúdo acima já está acontecendo, de um modo ou de outro. Grandes tendências de consumo são mais parecidas com correntes do que com ondas únicas gigantescas. 
  • Também não estamos dizendo que só há 12 tendências de consumo para acompanhar em 2012; há dúzias de tendências de consumo importantes que vale a pena conhecer e aplicar a qualquer momento do ano. Nós simplesmente fizemos uma seleção para fazer as coisas avançarem. Se quiser mais, confira outras empresas de tendências ou dê uma olhada no No 13 acima ;-).
  • Tudo isto significa que várias das tendências que destacamos ao longo do últimos anos continuarão sendo tão importantes no anos seguintes quanto as que apresentamos neste briefing. De CITYSUMERS a BRAND BUTLERS (MORDOMO DAS MARCAS).
  • Ah, e nenhuma dessas tendências se aplica a todos os consumidores.
  • Para terminar, observar tendências tem que ver com a aplicação. Com inovações. São questões práticas. E tudo está ligado a ganhar dinheiro. Então esqueça expressões como “legal saber” ou “até parece”. Veja abaixo para saber como aplicar tudo isto imediatamente.


Aplicação

Para leitores fiéis, isto aqui já é uma notícia antiga: as quatro maneiras de aplicar estas tendências de consumo e ganhar algum dinheiro com as inovações que elas acarretam. Apenas pergunte a si mesmo se elas têm potencial para tanto (e se tiverem, como):

  1. Influenciar ou moldar a visão da sua empresa.
  2. Inspirá-lo a apresentar um novo conceito de negócios, um empreendimento totalmente novo, uma nova marca.
  3. Adicionar um novo produto, serviço ou experiência para um certo segmento de consumidores. 
  4. Falar a linguagem dos consumidores que já “vivem” uma tendência.

Para mais dicas a respeito de como identificar e aplicar estas tendências, visite a nossa seção TIPS (DICAS). Facinho, não?

Boa sorte. E, por favor, não se esqueça de assinar os nossos Trend Briefings grátis: há muitos mais por vir em 2012 e além!