Visite nossa página das Américas do Sul & Central »

Visite nossa página global »

Trend Bulletin das Américas do Sul & Central – Fevereiro de 2014:
METRO MOBILITY
Por que os consumidores latinoamericanos estão correndo para encontrar soluções inovadoras para o transporte urbano.
METRO MOBILITY

Introdução:

Navegando por fluxos abundantes de informação, os consumidores das grandes cidades das Américas do Sul e Central estão cada vez mais conscientes das múltiplas possibilidades de escolhas de consumo (e de estilo de vida); estão cada vez mais atraídos pela experimentação e desejam expandir seus horizontes – e não apenas os horizontes geográficos. Neste momento, muitos consumidores estão se desvencilhando da opção mais convencional (carro) e abraçando um leque maior de possibilidades de transporte (os mais privilegiados, ao menos). Eles estão apostando mais no transporte público, compartilhando viagens, colaborando entre si e considerando opções que causem menor impacto socioambiental.  



TRANSPORTE: DIVERSIFICADO

Um número crescente de consumidores está procurando alternativas ao carro.

Um conjunto de forças está levando os consumidores da América Latina na direção de um inovador ecossistema de soluções para o transporte coletivo metropolitano:


TRANSPORTE DOS SONHOS/
TRANSPORTE DOS PESADELOS

O aumento da renda na América Latina deu a muitos consumidores a chance de comprar seus próprios carros.

De 1997 a 2012, São Paulo ganhou 1,4 milhão de novos carros (contra 1,3 milhão de novos habitantes).
(Companhia de Engenharia de Tráfego de SP, novembro de 2013)
De janeiro a setembro de 2013, consumidores mexicanos compraram 755,315 carros de passeio e caminhões pequenos, o maior volume desde 2008.
(Associação da Indústria Automobilística Mexicana, setembro de 2013)

Porém, em muitas cidades da América Latina, a posse de carros de passeio cresceu mais do que as ruas poderiam suportar. O resultado disso? Trânsito caótico e longas jornadas dentro do carro.

Rio de Janeiro e São Paulo são as duas cidades com maior congestionamento das Américas.
(TomTom Traffic Index, 2013)

Para muitos consumidores, o sonho do carro próprio virou o pesadelo do transporte. E quanto maior o número de pessoas que alcançam esse “sonho”, pior fica a realidade.

O número de consumidores em São Paulo que deixaria de usar o carro caso houvesse uma boa alternativa de transporte aumentou de 65% em 2012 para 79% em 2013.
(Rede Nossa São Paulo, setembro de 2013)



UM NOVO STATUS NA MOBILIDADE

Por décadas, o carro reinou como o principal símbolo (e grande facilitador!) da liberdade pessoal. Não é à toa que o carro seja também um dos maiores símbolos do consumo por status.

Agora, uma série de forças está fazendo essa realidade mudar:

  • Há uma grande mudança de status, que se desloca da posse do produto em si para a valorização de uma experiência.

  • Há também o crescimento de outra "mobilidade". Hoje, para milhões de consumidores, o smartphone ocupa o lugar do carro como principal facilitador da liberdade pessoal. A aquisição de status se desloca para o espaço digital, onde consumidores podem criar, compartilhar, fazer sua curadoria e se conectar. Com o aumento da penetração dos smartphones, essa mudança se intensifica - as vendas de smartphones cresceram 55.7% na América Latina no segundo semestre de 2013 (Gartner, agosto de 2013).

  • Há uma mudança na relação entre duas ideias: liberdade e independência. A independência e autonomia oferecidas pela posse de um carro era parte fundamental do conceito que se tinha de liberdade pessoal. No entanto, o mundo digital permite aos consumidores se unirem e encontrarem juntos novas soluções de deslocamento – o link tradicional entre liberdade e independência foi rompido. Consumidores conectados sabem que eles têm mais chance de encontrar a liberdade não quando agem independentemente, mas sim quando se movem coletivamente – pense no que significa o compartilhamento de bicicletas e um sistema de transporte público mais inteligente.

Sem status ou importância simbólica, o carro se torna apenas mais uma opção de transporte: uma opção (bem lenta!) entre várias outras.


O PODER DOS PROTESTOS

Os protestos em São Paulo em junho de 2013 – detonados pela tentativa de aumento na tarifa das passagens de ônibus – colocou a discussão sobre transporte no centro da pauta até para os consumidores que não visualizavam essa questão urbana na América Latina.

Hoje, mais consumidores do que nunca estão conscientes da brecha de expectativa (leia-se frustração) em relação aos deslocamentos diários na cidades. E os governos estão se dando conta de que corre-se um risco ao ignorar a voz de seus cidadãos.

Em dezembro de 2013, jovens da Cidade do México protestaram contra um aumento de 66% na tarifa do metrô – de MXN 3 (USD 0, 25) para MXN 5 (USD 0,40). Inspirados por protestos semelhantes no Brasil, as manifestações foram organizadas pelas redes sociais. Os jovens criaram a hashtag #PosMeSalto – “então vou pular” – sobre sua recusa de pagar a tarifa e, em resposta, pular a catraca.


NOVAS ALTERNATIVAS

Um novo ecossistema de transporte se organiza.

Enquanto um conjunto de forças empurra os consumidores para longe dos carros como a primeira opção de transporte, um novo ecossistema de alternativas – mais rápidas, mais eficientes, mais sustentáveis, mais agradáveis – está se desenvolvendo para servir às necessidades de mobilidade.

E novos e mais pragmáticos consumidores – para quem o carro é apenas uma entre várias opções de transporte – estão mais do que abertos a abraçar esse novo ecossistema.

Para ajudar, conscientes da infraestrutura ineficiente, muitos governos latinoamericanos estão expandindo os investimentos em transporte público e compartilhamento de bicicletas.

Um exemplo?

De dezembro de 2012 a agosto de 2013, Eco Bici, o sistema de compartilhamento de bicicletas apoiado pelo governo mexicano na Cidade do México, teve um aumento de 61% no número de usuários.
(Secretaria do Meio Ambiente da Cidade do México, setembro de 2013)

O novo ecossistema de transportes não está apenas sendo estimulado pelos governos e empresas, mas plataformas digitais estão empoderando os consumidores a encontrar soluções próprias.

Quer mais exemplos? Continue lendo!


É claro que nós oferecemos muito mais
do que os Trend Briefings mensais...

Apresentamos o nosso
Premium Service 2014

Sua solução completa para
tendências e inovações.


EXEMPLOS

Mozilla & Telecom Vivo
Parceria oferece wifi grátis em pontos de ônibus de São Paulo

Mozilla & Telecom

Em dezembro de 2013, a Mozilla fez uma parceria com a Telecom Vivo no Brasil para oferecer wifi gratuito em três pontos de ônibus de São Paulo. Na primeira parte do projeto, que durou dois meses, a tecnologia foi implementada em três regiões, nos arredores da Av. Luis Carlos Berrini, no Itaim e no Ibirapuera. Em cada uma das paradas de ônibus, materiais de comunicação específicos avisavam os consumidores sobre a internet livre. A campanha fez parte do lançamento do sistema operacional Firefox OS, que é exclusivo da Vivo no Brasil.

Easy Taxi & Santander
Clientes do banco ganham descontos em corridas da Easy Taxi

EasyTaxi

Desde novembro de 2013, uma parceria entre o aplicativo Easy Taxi e o banco Santander dá descontos de 50% em deslocamentos realizados entre as 20:00 e as 6:00 em São Paulo.

ECOBICI & La Tarjeta Multimodal
São Paulo e México unificam pagamento de metrô, ônibus e aluguel de bicicleta

Ecobici

Desde janeiro de 2014, no México e em São Paulo a bicicleta foi incluída no Bilhete Único, passe que dá direito a andar de metrô, ônibus e trens.

Vitacon, Joycar & Ciclomidia
Edifícios residenciais com opção de compartilhamento de carros e bicicletas

vitacon

A partir de julho de 2013, a construtora brasileira Vitacon passou a oferecer aos residentes de alguns de seus prédios o serviço de aluguel de carro e de bicicleta. A empresa tem parceria com a Joycar, uma empresa de compartilhamento de carros, e com a Ciclomidia, uma iniciativa de compartilhamento de bicicletas, para realizar o serviço na garagem dos edifícios.

Bandeirada Cultural
Aplicativo de facebook ajuda a rachar a corrida de taxi

Bandeirada Cultural

Criado em setembro de 2013, o aplicativo Bandeirada Cultural desenvolveu um sistema que permite qualquer consumidor (não apenas entre amigos!) a compartilhar um táxi para ir a um evento cultural em São Paulo. Intitulada "Bandeirada Cultural", tanto o site quanto o aplicativo estão conectados ao Facebook e usam a geolocalização para encontrar alguém perto para dividir a corrida.

PAZicleta
Empresa vende bicicleta com conceito de paz no trânsito

Pazicleta

Lançada em setembro de 2013, a PAZicleta é uma bicicleta criada na Colômbia para promover a paz entre os ciclistas de Bogotá. As PAZicletas são pintadas inteiramente de branco, com rodas traseiras vermelhas que as distinguem das outras. Quando o consumidor compra uma PAZicleta, passa a ter acesso a aulas de bike sobre como dirigir com segurança e promover a paz em ciclovias e no trânsito. A ideia é que cada "paziclista" se torne também um professor, repassando o conhecimento que aprendeu para promover a paz com outros ciclistas. A bicicleta custa COP 550.000 (USD 285).



Mercedes-Benz & Gemini Tours
Parceria cria site de compartilhamento de veículos para eventos

Van Comigo

Em outubro de 2013, a Mercedez-Benz e a agência de turismo Gemini lançaram o Van Comigo, projeto que oferece transporte compartilhado para shows, eventos esportivos e festas. No momento, o serviço está disponível apenas na cidade de São Paulo. As pessoas entram no site, selecionam o evento, verificam as opções (escolhem de onde querem sair e para que ponto da cidade querem voltar) e fazem a reserva, que é confirmada apenas quando o carro está cheio. Os custos dependem da distância e do número de passageiros, mas giram em torno de BRL 30 (USD 13).

Aro 27
Café e bicicletário em uma só loja

Aro 27

Aro 27: Aberta em São Paulo em junho de 2013, a loja é metade um café, metade bicicletário. O café serve refeições rápidas e saudáveis, como sopas e massas, e oferece serviço de "park'n'shower" (por BRL 22), que guarda as bicicletas em segurança enquanto o cliente toma um banho. Na parte da loja, a Aro 27 vende acessórios, equipamentos e bicicletas com foco em uso urbano.

Bike da Firma
Esquema de incentivo para o uso de bikes entre funcionários

Bike da Firma

Em janeiro de 2014, o laboratório criativo Señores, com sede em São Paulo, lançou o Bike da Firma, um programa de incentivo a empresas. A dinâmica da ação é: a companhia oferece bikes compartilhadas para os funcionários e acompanha a quilometragem percorrida por cada bicicleta. Em troca, a cada 100 km percorridos, os funcionários ganham recompensas, que podem ser desde uma rodada de cerveja até uma aula experimental de arqueria ou crédito para compra de livros. As empresa participantes do Bike da Firma pagam o aluguel da bicicleta e também uma mensalidade pelo serviço, que cobre o acesso ao site e ao aplicativo para iPhone, através do qual pode-se acompanhar e gerenciar as distâncias percorridas pelos seus funcionários.

KPO
Aplicativo móvel recompensa ciclistas por atingir metas

supercivicos

KPO é um aplicativo que desafia e recompensa ciclistas por completar trajetos e melhorar a sua performance. Quando os objetivos são atingidos, KPO destrava "bike coins", moedas virtuais que podem ser usados na loja de aplicativos para comprar equipamentos de ciclismo. Usuários também podem competir uns com os outros em tempo real, armazenar e compartilhar rotas regulares. O KPO deve ser lançado no Chile em julho de 2014.



QUER MAIS?

1.Nossos Trend Bulletins das Américas do Sul & Central gratuitos

2. Veja o que mais podemos te oferecer no Brasil

Do nosso Serviço Premium, à palestras e workshops de aplicação de tendências:

Saiba mais

Visite nossa página das Américas do Sul & Central »

Visite nossa página global »